Pesquisar

terça-feira, 5 de novembro de 2013

O QUE É MOBILIDADE URBANA?

A mobilidade urbana é o deslocamento das pessoas e bens na cidade, utilizando para isso diferentes meios, vias e toda a infraestrutura urbana. Uma cidade com boa mobilidade urbana é a que proporciona às pessoas deslocamentos seguros, confortáveis e em tempo razoável, por modos que atendam a esses critérios e sejam bons para a sociedade e para o meio ambiente.

....


Bogotá
  • A mudança radical na mobilidade urbana começou com a instalação do sistema BRT (bus rapid transport) Transmilenio, com corredores exclusivos de ônibus, restrição ao estacionamento de carros em vias públicas e construção de passarelas e ciclovias - desde 1998 mais de 300 km foram construídos. Uma pesquisa do jornal El Espectado mostrou que 1 a cada 5 usuários de automóveis migrou para o BRT atraídos pela sua rapidez e baixo custo. De fato, a tarifa do Transmilenio é barata se comparada com o padrão brasileiro: R$1,85 nos horários de pico e R$1,55 nos horários de menor fluxo.
    Amsterdã
    Cerca de metade da população utiliza a bicicleta, como resultado de décadas de investimento em infraestrutura para viabilizar esse meio de transporte. Hoje a cidade conta com mais de 400 km de ciclovias bem sinalizadas e com bicicletários. Só na Estação Central, o bicicletário comporta mais de 8 mil bicicletas. Além disso, as bicicletas podem ser transportadas nas redes ferroviária e metroviária.
    Portland
    Uma das primeiras a implementar o conceito “bairro de 20 minutos”, que propõe a construção de uma estrutura básica nos bairros (por exemplo escola, hospital, mercados, centros comerciais e de lazer), reduzindo grandes deslocamentos e permitindo que as pessoas façam tarefas cotidianas a pé ou de bicicleta. O resultado é a valorização e o desenvolvimento das comunidades locais, o desestímulo ao uso de carros e uma melhoria na qualidade de vida e do ar da cidade.
    Nova York
    Em 2008, o Departamento de Transportes de Nova York apresentou o Sustainable Streets (Ruas Sustentáveis), um plano com 164 ações voltadas para a política de transportes da cidade. As mudanças, sobretudo as relacionadas ao ciclismo, ganharam mais corpo em 2009, quando uma parte da Times Square, no coração da cidade, passou por uma profunda reforma voltada para a priorização do pedestre e do ciclista, tornando-se uma área livre de carros. Além disso, houve aumento da infraestrutura cicloviária e a introdução do sistema BRT (bus rapid transit) em alguns bairros.
    ...
    Fonte e demais informações: http://www.greenpeace.com.br/cade/