Pesquisar

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Sistema de partilha de bicicletas já chega a 500 cidades mundiais. Lisboa continua fora da lista.

Publicado em 22 de Outubro de 2013.

Ao contrário de há alguns anos, hoje em dia é perfeitamente normal ver bicicletas nas grandes cidades globais, acompanhadas – ou não – do respectivo estacionamento e sistema de partilha.

Segundo o The Economist, há cerca de 500 sistemas de partilha de bicicletas nas principais cidades globais, um número onde continua a faltar, infelizmente, a capital portuguesa. A maioria destes sistemas foi lançado a partir de 2004 e, também um número muito significativo, é considerado um sucesso.

Os primeiros 30 minutos costumam ser oferecidos, mas mesmo para quem circule durante um certo tempo, esta solução é incrivelmente mais barata que andar de táxi ou carro. “As bicicletas podem variar de modelos básicos, como em Hangzhou, na China, ou os recentes modelos com GPS e tablets, que será lançado brevemente em Copenhaga”, explica o The Economist.

O primeiro sistema de partilha de bicicletas foi um autêntico insucesso, porém. Em 1960, a cidade de Amesterdão colocou na rua cerca de 50 bicicletas gratuitas, que foram imediatamente roubadas. O segundo sistema, que utilizava moedas para levantar as bicicletas, também não resultou, e só à terceira, com tecnologia, a cidade conseguiu controlar o esquema...