Pesquisar

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Revestimento "gelofóbico" não congela nunca

Revestimento "gelofóbico" não congela nunca

Robô-criança aprende a falar conversando com as pessoas

Robô-criança aprende a falar conversando com as pessoas: Os participantes humanos que interagiram com o robô não eram pesquisadores envolvidos no projeto, eram voluntários que usaram suas próprias palavras.

Lançada plataforma global para pesquisas sobre sustentabilidade

Lançada plataforma global para pesquisas sobre sustentabilidade: A ideia é fornecer as bases que permitam sustentar a transformação em busca da sustentabilidade do planeta para as próximas décadas.

Unesp disponibiliza materiais didáticos gratuitamente na internet

Unesp disponibiliza materiais didáticos gratuitamente na internet: Entre os materiais disponíveis estão mais de 17 mil itens educacionais, como mapas, imagens, softwares e animações, 300 videoaulas, 300 textos e 138 livros digitais.

Comunidade acadêmica já pode se inscrever no Prêmio Petrobras de Tecnologia


Estão abertas as inscrições para a 6ª edição do Prêmio Petrobras de Tecnologia Engenheiro Seabra Moggi. O objetivo é reconhecer a contribuição da comunidade acadêmica para o desenvolvimento tecnológico da Petrobras e da indústria nacional de petróleo. Podem se inscrever, até 16 de julho, estudantes de graduação, mestrado ou doutorado de qualquer instituição de ensino superior brasileira. 

Os trabalhos devem se enquadrar em um dos seguintes temas: tecnologia de energia e eficiência energética, tecnologia de exploração, tecnologia de gás, tecnologia de logística e transporte de petróleo, gás e derivados, tecnologia de perfuração e de produção, tecnologia de preservação ambiental, tecnologia de bioprodutos, tecnologia de refino e petroquímica e tecnologia de segurança de processos.

Os vencedores na categoria doutorado receberão R$ 20 mil, R$ 15 mil na categoria mestrado e R$ 10 mil na categoria graduação, além de uma bolsa de estudos do CNPq para a elaboração de tese de mestrado, doutorado ou pós-doutorado em instituições de ensino superior nacionais. A relação dos vencedores será divulgada em outubro e a cerimônia de entrega da premiação será realizada em novembro.

As inscrições podem ser feitas neste link.   

(Com informações da Fapesp)

Finep anuncia R$ 2 bi em recursos para projetos sustentáveis


Programa vai investir R$ 2 bilhões no desenvolvimento de produtos, processos e serviços inovadores ligados ao conceito de sustentabilidade. De acordo com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), os recursos serão concedidos por meio de crédito reembolsável a empresas em fluxo contínuo e, na forma de apoio não reembolsável, a instituições de ciência e tecnologia e empresas por meio de editais.

As condições do crédito concedido serão as seguintes: taxa de até 5% ao ano, prazos de carência de até 36 meses e prazos de amortização de até 120 meses. A participação Finep no valor total do projeto deve ser de até 90%.

O programa deverá focar iniciativas voltadas para segmentos e áreas como: biomassa e energias renováveis, smart grid e veículos elétricos/híbridos, mudanças climáticas, materiais, construções e mobilidade urbana, resíduos sólidos, biodiversidade e preservação de ecossistemas, e tecnologias sociais, entre outros.

De acordo com o presidente da Finep, Glauco Arbix, a integração dos aspectos do desenvolvimento sustentável às estratégias das empresas brasileiras no Programa Brasil Sustentável será apoiada nos quatro eixos da política da instituição. São eles: Inovação e Competitividade, Inovação Pioneira, Inovação Contínua e Investimento.


Governo anuncia mais R$ 378 milhões para parques eólicos


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou na segunda-feira (11) o financiamento de R$ 378 milhões para a construção de cinco parques eólicos no Nordeste. Os empreendimentos, que serão instalados na Bahia e no Rio Grande do Norte, terão uma capacidade instalada de 150 megawatts (MW).
A estimativa do banco é que a construção dos parques gere aproximadamente dois mil empregos. Os recursos serão destinados à Força Eólica do Brasil, controlada pela Neoenergia e pela Iberdrola, que investirá um total de R$ 594,5 milhões no projeto. As cinco novas centrais fazem parte de um projeto maior, constituído de mais cinco parques eólicos.
Somente em 2011, o BNDES investiu R$ 3,4 bilhões em projetos de parques eólicos. Tramitam atualmente na instituição projetos que totalizam a construção de 107 parques. Estes empreendimentos representam investimentos totais de R$ 12,4 bilhões.
(Com informações do BNDES)

BNDES anuncia 2ª Fase do Criatec E um novo fundo durante XII Conferência Anpei de Inovação


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) estuda lançar uma segunda fase do Criatec, fundo de investimento na modalidade capital semente, e está criando um novo fundo para apoiar empresas nascentes que desenvolvam tecnologias verdes. A informação foi dada por Fernando Tavares, da área de análise de fomento e projetos e formulação de produtos para apoio à inovação do BNDES, durante a XII Conferência Anpei de Inovação Tecnológica, encerrada no dia 13 de junho (quarta-feira),em Joinville (SC).

Tavares participou do workshop “Investimentos Públicos de Risco: BNDES e Finep”, que contou também com a apresentação de Ada Gonçalves, da área de planejamento da Finep. Ela falou sobre o Programa Inovar, que busca incentivar a formação de um mercado de fundos de capital de risco no Brasil.

Tavares apresentou os programas existentes no BNDES para apoiar as atividades de inovação das empresas: o BNDES Inovação, o BNDES Automático e serviços que podem ser contratados pelas empresas que têm o Cartão BNDES, como testes em laboratórios, prototipagem etc, ações que são parte do processo inovador. “O BNDES entende que inovação é uma prioridade, o que se expressa na forma de condições diferenciadas nas linhas de financiamento que apoiam essas atividades. O objetivo do banco ao apoiar a inovação é aumentar a competitividade das empresas”, afirmou.

Na categoria investimentos de risco, a principal ação do BNDES é o fundo de capital semente Criatec. Na sua primeira rodada de aplicação de recursos, já encerrada, o fundo apoiou 42 empresas nascentes inovadoras no Brasil. Ele também falou de uma nova ação do BNDES nesse campo: a criação do Fundo de Inovação em Meio Ambiente, que vai ser direcionado para empresas que desenvolvam inovações em tecnologias verdes. Tavares não deu prazo para o lançamento do Criatec 2 e do novo fundo. Ele mencionou, ainda, o Funtec, cujos recursos são aplicados em projetos de universidades e institutos de pesquisa que têm potencial para se transformar em um produto ou serviço para o mercado.

Segundo Ada Gonçalves, da Finep, o último censo feito pelo Centro de Estudos em Private Equity e Venture Capital da Fundação Getúlio Vargas (GVCepe-FGV), em 2009, apontou que US$ 36 bilhões foram comprometidos no Brasil nas modalidades venture capital e private equity, que apoiam empresas cujos produtos ou serviços estão mais próximos de chegar ao mercado. Ela destacou, ainda, o bom momento vivido pelo Brasil, que apareceu na pesquisa Emerging Market Private Equity Survey 2011 como o país de maior atratividade em termos de investimento no mundo.

Ada fez um balanço das ações da Área de Investimentos da Finep, que são integradas no Programa Inovar: o Venture Forum Finep, o Inovar Fundos, o Seed Forum, o Inovar Anjos, e o Inovar Semente. A Finep comprometeu R$ 412 milhões em fundos de capital de risco, que investiram em 91 empresas. “Com os fóruns, a Finep identifica empresas interessantes para o mercado de fundos. Selecionamos e preparamos as empresas para receber esse tipo de investimento”, explicou. A Finep já realizou 12 edições do Seed Forum, 19 do Venture Forum e seis do Forum Brasil Abertura de Capital.

Investimentos privados de risco no Brasil são apresentados na XII Conferência Anpei -Com o objetivo de mostrar o que existe no Brasil em investimentos direcionados para empresas nascentes de base tecnológica, envolvidas com atividades de inovação de risco mais elevado, a XII Conferência Anpei de Inovação Tecnológica, encerrada nesta quarta-feira (13), em Joinville/SC, organizou o workshop “Investimentos Privados de Risco com Foco em Inovações”. Participaram dos debates Rodrigo Menezes, da Rede de Anjos, Reinaldo Coelho, gerente do fundo Criatec para a Região Sul do País, e Paulo Rezende, da Valora Investimentos.

Rodrigo Menezes explicou que os investidores anjos são pessoas físicas, em geral executivos bem sucedidos. Os investimentos dos anjos, em média, ficam na casa de R$ 200 mil a R$ 600 mil por empresa e o capital é aportado exclusivamente para o desenvolvimento do negócio. Em troca, o anjo tem uma participação na empresa. Esse tipo de investidor procura firmas próximas de onde ele está, pois quer participar do cotidiano da empresa na condição de colaborador, e não de gestor. “Além de capital, o investidor anjo aporta conhecimento, experiência; ele traz seu networking, uma visão fora da caixa para contribuir de forma ativa no desenvolvimento do negócio”, afirmou.

São exemplos de empresas que tiveram investidores anjo o Google, Intel, Apple, Facebook, e, no Brasil, Buscapé e Bematech. De acordo com Menezes, no Brasil, esse tipo de investidor tem procurado empresas nas áreas de biotecnologia, educação, energia, entretenimento, internet, saúde, tecnologia da informação e comunicação e produtos sustentáveis. Esses investidores costumam se unir em redes, como a Rede de Anjos. Menezes disse que 5.300 pessoas físicas já fizeram um aporte total de R$ 450 milhões em empresas no Brasil, mas o País tem 50 mil potenciais investidores anjos, com capacidade para aplicar R$ 5 bilhões nas empresas.

Reinaldo Coelho abordou o seed capital ou capital semente. O Criatec é o fundo mais conhecido no Brasil nessa modalidade. Esse tipo de fundo investe em empresas embrionárias e em estágio mais avançado de desenvolvimento do que as companhias que recebem aportes de investidores anjos, mas ainda distantes do mercado – no caso do Criatec, o investimento foi feito em companhias que faturam entre zero e R$ 6 milhões. O Criatec não está fazendo novos investimentos, mas o BNDES estuda lançar uma segunda rodada de captação de recursos para formar o Criatec 2. Os R$ 100 milhões disponíveis para a primeira rodada de investimento do Criatec estão sendo empregados em 42 empresas no Brasil.

“Normalmente encontramos recursos para a pesquisa de base, o problema é converte isso e ir para as etapas posteriores, mais próximas do mercado, ultrapassar o chamado Vale da Morte. Nessa fase, o principal obstáculo que se apresenta para as empresas é regulatório”, comentou. Segundo o executivo, o ambiente no Brasil para superar essa fase é mais difícil do que em outros países. Ele disse que as pessoas que fazem pesquisas básicas têm, na média, um perfil pouco empreendedor, o marco regulatório não está desenvolvido e os investimento para as startups são reduzidos. Contudo, há um movimento positivo de entrada de capital semente do exterior no Brasil, que pode gerar mais competição entre os fundos por bons projetos e alavancar essa modalidade de investimento.

Paulo Rezende falou das modalidades venture capital e private equity, que investem em empresas cujas tecnologias estão mais próximas de chegar ao mercado. Esses fundos são administrados por gestores, que procuram aportar os recursos em empresas que tenham produtos ou serviços que já mostram bom potencial de mercado e vantagem competitiva, atuem em mercados de rápido crescimento, tenham um bom modelo de negócios e transparência em relação ao investidor. “O plano de negócios é o melhor instrumento para articular todos esses pontos, é uma ferramenta para o planejamento e acompanhamento da empresa no longo prazo, e para a captação de recursos no curto prazo”, aconselhou.

Um dos pontos mais valorizados pelos gestores quando estudam investir é a equipe da empresa candidata. “Precisa ser uma empresa que tenha um time bem equilibrado em relação ao quadro de técnicos, administrativo, financeiro etc, que sejam sinceros sobre suas deficiências e orgulhosos sobre suas qualidades e saibam aonde quer chegar. Uma tecnologia não muito boa pode dar certo se a empresa for formada por uma equipe dedicada, mas uma equipe ruim pode matar um bom projeto”, concluiu.

Inovação permite produzir um refrigerador totalmente sustentável -O refrigerador Inverse Viva, desenvolvido pela Whirlpool Latin America – maior fabricante no setor do mundo –, é um produto que sintetiza o conceito de sustentabilidade. O case desse produto foi apresentado pela empresa durante a XII Conferência Anpei de Inovação Tecnológica, encerrada nesta quarta-feira (13), em Joinville (SC). “O Inverse Viva foi criado para atender a crescente preocupação do consumidor por produtos sustentáveis, verificada em várias pesquisas”, contou Mário Fioretti, gerente geral de Design e Inovação da Whirlpool.

O produto conta com compressores, encomendados à Embraco, que possibilitam ter uma eficiência energética 25% maior que os modelos convencionais. Possui ainda um sistema “modo férias”, pelo qual opera em ciclos mais eficientes por “entender” que haverá menos consumo de energia com a ausência do usuário.

Oitenta e cinco por cento do material utilizado no refrigerador podem ser reciclados – algo conquistado graças a uma intensa pesquisa de materiais. A Whirlpool também criou um sistema de logística reversa em parceria com a Wal-Mart. Quando o consumidor compra o produto numa das 136 lojas da rede, tem a opção de entregar seu refrigerador antigo para ser descartado corretamente.

“O conceito de sustentabilidade está presente também no processo”, contou Mário Fioretti. A unidade de descarte dos refrigeradores, onde já foram desmontados mais de 10 mil refrigeradores velhos, trabalha dentro de normas ambientais, com certificação ISO 14.001 desde 2003. Até o manual do refrigerador é feito de papel com certificação de madeira reflorestada. “Desde que foi lançado, em 2011, o produto superou todas as expectativas de vendas”, disse. Devido ao seu trabalho de logística reversa, a Whirlpool é a única empresa de linha branca a figurar no Guia Exame das empresas modelo em sustentabilidade.

Um produto flexível para os cinco continentes tem destaque na XII Conferência Anpei -O case de destaque da WEG, apresentado durante a XII Conferência Anpei de Inovação Tecnológica, encerrada nesta quarta-feira (13), em Joinville (SC), pelo gerente do Departamento de P&D da empresa, Sebastião Lauro Nau, mostrou os principais desafios técnicos e de gestão na condução de um projeto inovador e complexo como o da W22 – nova plataforma de motores por indução da empresa.

Para a WEG, ter um motor com maior eficiência energética era imperativo para atender à demanda dos seus clientes – às vezes mais exigentes que a própria legislação. Da mesma forma, era preciso diminuir os níveis de ruído e vibração – quesitos ligados à percepção de qualidade do produto. Como se não bastasse os desafios técnicos que essa proposição exigia, a plataforma deveria ser a base para as 150 linhas de motores da empresa, atendendo as especificações técnicas de cada país onde a empresa atua. Deveria ainda ter flexibilidade para ser produzida por todas as unidades do Brasil e do exterior.

O ponto de partida do projeto foi uma pesquisa de mercado para mapear as exigências dos diversos mercados, na qual foram rastreadas as características obrigatórias e as desejáveis na nova plataforma. Para a execução do projeto, dividiu-se a plataforma em sete subsistemas: carcaça, caixa de ligação, tampas, sistema de ventilação, eixos, mancais e projeto eletromagnético. Para cada subsistema, havia uma equipe de P&D e um coordenador, que se reportava a um coordenador geral.

Depois de lançada, a W22 começou a substituir a antiga plataforma da empresa. Hoje, a nova plataforma responde por 55% do faturamento da empresa, e dela saíram cinco pedidos de patentes e 20 pedidos de desenho industrial. “Ainda não terminamos de substituir a plataforma antiga em toda linha, mas já estamos pensando na concepção da próxima plataforma”, disse Sebastião Nau.

Do projeto, ele relata vários aprendizados. “Projeto deste tamanho precisa ter apoio da direção, comprometimento e integração dos evolvidos. Ferramentas de gestão devem ser adequadas à cultura da empresa. Técnicas de simulação são imprescindíveis para ganhar tempo no desenvolvimento do produto e diminuir o número de protótipos. Design arrojado faz a diferença, e pesquisas de mercado nem sempre são eficazes – pois muitas vezes nem o cliente sabe o que quer.”

Cooperação internacional permite criar um inovador sistema de amortecimento para veículos -Um bom exemplo da importância da cooperação para uma inovação nas empresas foi mostrado durante a apresentação do case de destaque da Magneti Marelli-Cofap durante a XII Conferência Anpei de Inovação Tecnológica, encerrada no dia 13 de junho (quarta-feira), em Joinville (SC). Líder em sistemas de amortecimento automotivo, o grupo decidiu incluir em seu portfólio sistemas semiativos para não correr o risco de ter sua imagem associada à de produtores de baixo conteúdo tecnológico. Ou o que era pior: ser excluído das plataformas mundiais dos fabricantes.

Aplicados em diversas partes do veículo, os sistemas semiativos de amortecimento possibilitam modificar, em questão de milésimos de segundos, as forças do amortecimento sobre a suspensão, com ganhos significativos em segurança e conforto. Antes restritos a veículos de alto custo, esses sistemas passaram a ser aplicados em outros segmentos de veículos. Atualmente, essa é uma tendência no mercado europeu, onde a eletrônica embarcada avança rapidamente.

Era a primeira vez que um projeto de tal complexidade seria conduzido pelo grupo. O projeto envolveu uma equipe multidisciplinar, diversas competências e interfaces do grupo. A concepção do sistema mecânico, por exemplo, foi desenvolvida no Brasil; a parte da válvula, por um fornecedor externo; e o sistema eletrônico, pela Itália. Foi preciso ainda uma linha de produção totalmente inovadora, implantada na fábrica de amortecedores do grupo, na Polônia. “Foi um projeto de alta complexidade, envolvendo culturas de engenharia de produto e processo multidisciplinares e internacionalizadas”, disse Massimo Seminara, executivo italiano que fez a apresentação do case.

Os sistemas semiativos de amortecimento da Magneti Marelli Cofap já estão presentes em alguns carros italianos, em modelos da Ferrari e da Fiat. O produto reforçou a imagem do grupo como líder em inovação de autopeças no mercado mundial.



Fonte e demais informações: http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=206471

Samarco abre inscrições para Trainee Até 9 de julho


A Samarco está com inscrições abertas para o processo seletivo dos Programas Trainee 2012. As vagas estão distribuídas entre nove áreas de nível superior e seis de nível técnico.
Para o Trainee Superior, a seleção será interna e externa, com vagas destinadas aos profissionais formados entre junho de 2010 e agosto de 2012, nos cursos de Geologia/Engenharia Geológica, Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Engenharia de Minas, Engenharia Metalúrgica, Engenharia Civil, Engenharia de Automação, Engenharia de Produção e Engenharia Química.
As inscrições para o Trainee Superior poderão ser realizadas pelo site da Samarco (www.samarco.com), até o dia 9 de julho. Os candidatos passarão por outras etapas de seleção, que incluem: triagem; provas online; laboratório de competências, fase presencial com dinâmicas de grupo; painel com gestores e entrevista técnica individual. Os selecionados participarão, ainda, de mais uma etapa, que prevê a realização de exames médicos.
Para o Trainee Técnico-operacional, também serão oferecidas vagas ao público externo e interno. Para o público externo, os interessados devem ter cursos técnicos nas áreas de Elétrica, Mecânica, Instrumentação, Mineração, Metalurgia ou Automação, com conclusão entre junho de 2009 e julho de 2012. Os selecionados poderão ocupar vagas de técnicos ou vagas operacionais, de acordo com o processo de avaliação.
Para essas oportunidades, as inscrições seguem até o dia 22 de junho, também pelo site da Samarco (www.samarco.com). A seleção inclui as seguintes fases: triagem; prova online e análise de histórico acadêmico, em que serão aplicados testes de raciocínio lógico; dinâmicas de grupo e análise psicológica; entrevistas individuais; painel, com utilização de jogos e cases direcionados à realidade do negócio da Samarco; e entrevistas finais com gestores da empresa. Os selecionados também terão uma etapa de realização de exames médicos.
Tanto para o Trainee Superior quanto para o Técnico-Operacional, as vagas estão distribuídas entre as duas unidades operacionais da Samarco, localizadas em Mariana (MG) e Anchieta (ES). A previsão é que os profissionais selecionados sejam contratados no início do segundo semestre deste ano.

De cada quatro espécies de mamíferos, uma corre risco de desaparecer

http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-hoje/t/edicoes/v/de-cada-quatro-especies-de-mamiferos-uma-corre-risco-de-desaparecer/1993033/

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Petrobras: US$13,8 bi para gás e energia até 2016

Valor representa 5,8% dos investimentos previstos para o período, de US$236,5 bilhões; Plano de Negócios foi aprovado pelo Conselho



A Petrobras prevê investir cerca de US$13,8 bilhões na área de gás e energia entre 2012 e 2016, o que representa 5,8% dos aportes previstos para o período, que compreendem US$236,5 bilhões. Os números constam do Plano de Negócios 2012-2016 da estatal, que foi aprovado pelo Conselho de Administração e teve seus principais pontos apresentados ao mercado nesta quinta-feira (14/6).
Em documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia destaca que um dos objetivos no período é recuperar a curva de produção de óleo e gás natural, sendo que os projetos de exploração e produção dos insumos no Brasil serão prioridade.
Do total previsto para Gás e Energia, US$7,8 bilhões estão alocados em três projetos em implantação: uma unidade de fertilizantes, uma unidade de produção do fertilizante sulfato de amônio e a termelétrica Baixada Fluminente, de 530MW, em Seropédica (RJ). A planta a gás natural, vencedora de leilão de energia realizado em 2011, tem início de suprimento no início de 2014.
A companhia destaca que "a implantação dos demais projetos em desenvolvimento dependerá da disponibilidade de gás natural nacional e da competitividade das termelétricas nos leilões de energia nova" promovidos pelo governo.
Segundo os dados divulgados, a Petrobras tem US$5,8 bilhões a serem direcionados a projetos já em avaliação na área de gás e energia. O montante equivale a 21% do orçamento da companhia já atrelado a empreendimentos em desenvolvimento ou estudo, que é de US$27,8 bilhões.

MPX estuda geração a partir de células combustíveis


A MPX, empresa de energia do Grupo EBX, do empresário Eike Batista, está estudando a implantação de um sistema pioneiro no Brasil para a minigeração de energia a partir de células combustíveis a base de gás natural ou biogás. A intenção foi revelada nesta segunda-feira (11/6) pelo executivo durante a apresentação do programa Rio Capital da Energia e confirmada em nota pela assessoria de imprensa da empresa.
De acordo com o texto, a tecnologia possui baixa emissão de CO2 - 40% inferior aos sistemas convencionais de pequeno porte - e elevada eficiência energética (aproximadamente 56%), principalmente quando comparada a geradores movidos a diesel.
As células combustíveis geram continuamente 200kWmédios de energia, cada uma, através da transformação química do combustível – gás natural ou biogás - em eletricidade. Por ser uma geração distribuída, permite, ainda, que a energia seja produzida no próprio local de uso, com a implantação de sistemas de autoprodução de alta disponibilidade.
A iniciativa faz parte dos investimentos da companhia em pesquisas de energias complementares, diretriz apoiada pelo próprio Eike Batista. A MPX já foi pioneira na construção da primeira usina fotovoltaica de grande por do País, a de Tauá, no Ceará, com 1MW.

Cinco novos parques eólicos serão construídos no Nordeste

Cinco novos parques eólicos serão construídos no Nordeste: Por se tratarem de uma fonte de energia renovável de reduzido impacto ambiental, os projetos ajudarão a reduzir a utilização de gás natural e outros derivados do petróleo.

Mão robótica tem tendões artificiais similares aos humanos

Mão robótica tem tendões artificiais similares aos humanos: Cada dedo robótico, como um dedo humano, é formado de três segmentos, cada um controlado precisamente por tendões individuais.

Arsênio é o elemento mais crítico para tecnologia moderna

Arsênio é o elemento mais crítico para tecnologia moderna: Em tempos de preocupações com minerais de terras raras e metais ameaçados de extinção, você apostaria no arsênio como elemento mais crítico para a moderna tecnologia?

Em busca de programas de computador mais inteligentes

Em busca de programas de computador mais inteligentes

Nanotubos de carbono substituem platina como catalisador

Nanotubos de carbono substituem platina como catalisador: O catalisador de baixo custo pode ser o elemento que faltava para viabilizar as baterias a ar, que possuem uma densidade de energia 10 vezes superior às baterias de íons de lítio.

Processador mecânico resiste à radiação de um reator nuclear

Processador mecânico resiste à radiação de um reator nuclear: Os robôs que entraram nos reatores de Fukushima não teriam pifado se já contassem com esses processadores mecânicos à prova de radiação.

Erros na escrita eliminam 40% de candidatos a vaga de estágio

http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-hoje/t/edicoes/v/erros-na-escrita-eliminam-40-de-candidatos-a-vaga-de-estagio/1990971/

terça-feira, 12 de junho de 2012

'Internet 2 permite trocar dados e informações em altíssima velocidade', diz especialista

http://globotv.globo.com/globo-news/globo-news-ciencia-e-tecnologia/t/todos-os-videos/v/internet-2-permite-trocar-dados-e-informacoes-em-altissima-velocidade-diz-especialista/1988357/

Rio+20 vai discutir as escolhas para melhorar a qualidade de vida no mundo

http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-nacional/t/edicoes/v/rio20-vai-discutir-as-escolhas-para-melhorar-a-qualidade-de-vida-no-mundo/1988131/

Exposição abriga espaço para discussões sobre meio ambiente durante a Rio+20

http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-da-globo/t/edicoes/v/exposicao-abriga-espaco-para-discussoes-sobre-meio-ambiente-durante-a-rio20/1988354/

Série de reportagens mostra porque a reunião é tão importante para o futuro do planeta

http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/t/edicoes/v/serie-de-reportagens-mostra-porque-a-reuniao-e-tao-importante-para-o-futuro-do-planeta/1986807/

Rio+20 discute sobre economia verde

http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/t/edicoes/v/rio20-discute-sobre-economia-verde/1988566/

Usina de ondas no Ceará será apresentada no Rio+20


A usina piloto para geração de energia a partir da força das ondas do mar, instalada no Terminal de Múltiplas Unidades do Porto de Pecém, no Ceará, será apresentada oficialmente no Rio+20. Além de gerar energia, com uma capacidade instalada de 100KW, a planta possui um protótipo de usina de dessalinização da água do mar.
Apesar de técnicos do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da UFRJ, que participam do projeto, confirmarem a perspectiva de iniciar a geração da usina durante a realização da conferência – de 13 a 22 de junho – a assessoria de imprensa do instituto declara que a inauguração deverá ocorrer após o evento.
O projeto foi iniciado no final de 2009, operando ainda em testes. O valor estimado de investimento é de R$12 milhões, provenientes de verbas de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Tractebel, além de R$1 milhão repassado pelo Governo do Ceará e por parcerias com universidades e órgãos estaduais.
Como funciona
Braços mecânicos, feitos de fibra e aço, ficam imersos no mar. Quando as ondas chegam até os braços, esses equipamentos fazem o movimento da marola e a água é bombeada para uma câmara hiperbárica.
Nesse compartimento, um condutor faz a água ganhar pressão e ser injetada contra uma turbina que tem o potencial de simular uma queda d’água. Então, o jato movimenta uma turbina hidráulica, ligada ao gerador que produz energia elétrica.
A produção de energia é intermitente, mas tem uma freqüência que pode ser comparada com a energia eólica. Com muito vento, aumenta o potencial das ondas em baterem nos braços e gerarem mais energia. Com menos movimentação da maré, a geração perde em potência.]

Óptica de raios gama: lente de silício derruba teoria

Óptica de raios gama: lente de silício derruba teoria: Cientistas alemães abriram um novo capítulo na óptica, refutando uma suposição fundamental da física teórica considerada válida há décadas.

Óptica de raios gama: lente de silício derruba teoria

Óptica de raios gama: lente de silício derruba teoria: Cientistas alemães abriram um novo capítulo na óptica, refutando uma suposição fundamental da física teórica considerada válida há décadas.

Biolubrificantes: lubrificação com água é melhor que óleo

Biolubrificantes: lubrificação com água é melhor que óleo: A lubrificação à base de água é uma solução inteiramente renovável, sem os problemas ambientais associados com o descarte do óleo mineral usado.

Humanidade 2012 quer recolocar o homem no meio do ambiente

Humanidade 2012 quer recolocar o homem no meio do ambiente: O objetivo do evento paralelo à Rio+20 é recolocar o homem no centro das preocupações do desenvolvimento.

Energias renováveis crescem na matriz elétrica brasileira

Energias renováveis crescem na matriz elétrica brasileira: O Brasil ampliou ainda mais sua posição de liderança em geração de energia limpa se comparado ao conjunto das demais nações do mundo e aos países desenvolvidos.

Brasil incentivará pesquisa e fabricação de veículos híbridos


11/6/2012
Assessoria de Comunicação Social do MDIC

Seul (2 de junho) – O governo brasileiro vai incentivar a fabricação e a pesquisa tecnológica do carro híbrido (movido a etanol e a energia elétrica) no Brasil. “Não basta apenas produzir. Queremos um centro de pesquisa no Brasil”, disse o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, durante reunião com o CEO da montadora Hyundai, Chung Mong-Koo, nessa quinta-feira, em Seul, na Coréia do Sul.

Para permitir a transferência de tecnologia, Pimentel defendeu que essa pesquisa seja feita em associação com empresas brasileiras de pequeno e médio porte. Ao ministro, Chung Mong-Koo reafirmou o compromisso de "produção e desenvolvimento tecnológico no Brasil".
O estimulo à pesquisa vai ao encontro do previsto no novo regime automotivo, que vai vigorar entre 2013 e 2017. As empresas que investirem em pesquisa e desenvolvimento do carro híbrido no Brasil terão direito à redução de um ponto percentual no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). Além disso, o governo estuda medidas de estímulo ao uso de carros movidos a etanol e energia elétrica.

Nas últimas semanas, o ministro Pimentel conversou com montadoras asiáticas sobre a tecnologia e as vantagens do carro híbrido. Ainda no Brasil, esteve com CEOs da Toyota e da Nissan. Na viagem à Ásia, tratou do tema com a Mitsubishi e a Nissan. As quatro empresas detêm a tecnologia, mas mantêm os estudos de aperfeiçoamento de baterias para aumentar seu tempo de uso e a autonomia dos veículos.

MDIC

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Cana-de-açúcar gera energia sustentável no campo

http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-nacional/t/edicoes/v/cana-de-acucar-gera-energia-sustentavel-no-campo/1984732/

Ceará produz mais de 40% da energia eólica do Brasil

http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-nacional/t/edicoes/v/ceara-produz-mais-de-40-da-energia-eolica-do-brasil/1985981/

Investimento no ensino determina riqueza da cidade cem anos depois

http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-da-globo/t/edicoes/v/investimento-no-ensino-determina-riqueza-da-cidade-cem-anos-depois/1984837/

Jornal do Brasil - País - Carência de engenheiros no Brasil é a maior em 30 anos

Jornal do Brasil - País - Carência de engenheiros no Brasil é a maior em 30 anos

7º Seminário de Engenharia de Fundações Especiais e Geotecnia será em junho


O setor de fundações e geotecnia se prepara para o seu mais importante evento: o 7º Seminário de Engenharia de Fundações Especiais e Geotecnia, que acontece entre os dias 17 e 20 de junho, no Expo Transamérica, em São Paulo. Tradicionalmente, o evento dissemina conhecimento, novas tecnologias, tendências por meio de grandes debates que integram técnicos, fornecedores e prestadores de serviço, e ganhará em 2012 a 1ª Feira da Indústria de Fundações e Geotecnia, com uma área de cerca de 3 mil m², onde serão apresentadas máquinas de grande, médio e pequeno porte, nacionais e importadas, além insumos, soluções em fundações e geotecnia.
Realizado a cada quatro anos, o Seminário reúne os mais importantes técnicos, executores, projetistas, consultores e dirigentes empresariais do setor de fundações, sondagens e geotecnia no Brasil. A última edição contou com 600 inscritos, representando cerca de 250 empresas de 24 estados brasileiros.
Para mais informações, acesse: www.abef.org.br e www.sefe7.com.br

Fonte e demais informações: http://www.crea-rn.org.br/noticias/ver/1546

Nova geração de memória ganha impulso por software

Nova geração de memória ganha impulso por software: Usando uma solução de software, cientistas conseguiram reduzir em 30% a energia necessária para gravar dados e aumentar em 40% a vida útil das memórias PCM.

Silício e diamante dão solidez aos computadores quânticos

Silício e diamante dão solidez aos computadores quânticos: Duas equipes independentes conseguiram armazenar bits quânticos por períodos incrivelmente longos em cristais sólidos.

Microfotografia abre caminho para registro definitivo do conhecimento

Microfotografia abre caminho para registro definitivo do conhecimento: Ao lado do esforço para a digitalização de todo o conhecimento humano, cresce a preocupação com a durabilidade das mídias digitais.

Peixes de verdade fazem amizade com peixe-robô

Peixes de verdade fazem amizade com peixe-robô: Um dos objetivos é que os robôs consigam agir como líderes, controlando o comportamento de cardumes ou outros grupos de animais.

Gota deslizante gera eletricidade

Gota deslizante gera eletricidade: Pesquisadores noruegueses criaram um dispositivo que gera energia elétrica aproveitando o movimento de uma única gota rolando de um lado para o outro.

Conteúdos - São Paulo vai ganhar táxi elétrico

Conteúdos - São Paulo vai ganhar táxi elétrico

Passo Fundo avança em projeto para utilizar B100 no transporte público


O projeto Linha Verde de Curitiba agrega qualidade e pode agregar também, no sistema de transporte, práticas ambientalmente corretas. Isso porque o projeto, que é inovador, passou a utilizar no transporte público de passageiros o biodiesel puro, o chamado B100. 

Agora, a capital paranaense lançará na Rio+ 20 o ônibus hibrido. O diretor presidente da BSBIOS, Erasmo Carlos Battistella, explica que é um ônibus que usa biodiesel puro, mas ele gera energia elétrica no momento em que está andando no seu sistema de frenagem e com isso, ele diminui o consumo de combustível, no caso de biodiesel, fazendo mais quilometragem por litro. Assim, ele tem redução na emissão de gases de efeito estufa ainda melhor do que o ônibus de biodiesel puro que não é o hibrido, podendo chegar a 92% de redução na emissão de gases de feito estufa.

Em Passo Fundo, o prefeito Airton Dipp anunciou que a prefeitura, através das Codepas, estará instalando uma Linha Verde que fará o transporte da população até a Universidade de Passo Fundo. Battistella diz nos próximos dias irá juntamente com representante da Codepas e com a empresa de transporte público de Porto Alegre que também pretende implantar o sistema, visitara a fábrica que faz o novo modelo de ônibus, com objetivo que elas possam fazer a aquisição dos ônibus para iniciar a utilização do biodiesel no transporte público de Passo Fundo, contribuindo com a preservação ambiental e diminuindo em muito, a emissão de gases de emissão de efeito estufa.

Battistella destaca que entre as vantagens do uso do biodiesel como combustível do transporte público está que ele é um combustível renovável, é fabricado e produzido no interior do Brasil e sua origem é de uma matéria-prima produzida no interior do Brasil. “No nosso caso, em Passo Fundo, a nossa empresa produz combustível em Passo Fundo de uma matéria-prima produzida na região. Um benefício direto para a agricultura da região e do Brasil. Uma segunda vantagem e importante é que por se tratar de combustível renovável, não tem uma fonte finita, e também agride menos o meio ambiente, porque por isso polui menos e quando utilizado nesse sistema de transporte público aliado ao ônibus hibrido há um ganho de eficiência e otimiza o seu poder de poluir menos”, conclui.


Biodiesel BR


Conteúdos - Avião da Azul vai testar bioquerosene na...

Conteúdos - Avião da Azul vai testar bioquerosene na...

Jornal do Brasil - Ambiental - Cúpula mundial discutirá empregos e carreiras verdes durante a Rio 20

Jornal do Brasil - Ambiental - Cúpula mundial discutirá empregos e carreiras verdes durante a Rio 20

Tecnologia possibilita visita a todos os biomas do brasil


O Ministério da Ciência, Tecnologia  e Inovação (MCTI) instalou em cerca de 1,6 mil metros quadrados a Exposição Multissensorial Biomas do Brasil. A estrutura que permite uma viagem virtual a todos os biomas brasileiros, estará aberta para visitação na Rio+20, entre os dias 12 e 24 de junho, no espaço Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Sustentável.
O objetivo da exposição, dividida em cinco módulos, é mostrar o avanço do conhecimento científico sobre a biodiversidade brasileira, sensibilizando os visitantes com questões de conservação e uso sustentável. A exposição permitirá também o contato com a natureza para as pessoas que vivem em ambientes urbanos.
A estrutura multimídia será ordenada por biomas, agregando-os por afinidades de formação, na seguinte disposição: Módulo introdutório (biodiversidade); Formações abertas Cerrado, Caatinga e Pampas; Pantanal; Águas marinhas costeiras; Grandes florestas – Mata Atlântica e Amazônia.
O visitante da Rio+20 irá conhecer numerosos representantes da flora e da fauna, além de micro-organismos, do Brasil. Entre os recursos interativos disponíveis, estão fotografias, vídeos, displays, vocalizações de animais e aromas dos sistemas naturais. A mostra pretende oferecer ao público uma oportunidade divertida e instrutiva sobre a importância do cuidado com a natureza.
                                                                                                                             Texto: Ricardo Abel Ascom do MCTI

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Brasil precisa revolver o problema de logística se quiser continuar crescendo, diz Vidor

http://globotv.globo.com/globo-news/conta-corrente/t/especial/v/brasil-precisa-revolver-o-problema-de-logistica-se-quiser-continuar-crescendo-diz-vidor/1892209/

Pulsar superpesado desafia teoria de Einstein

Pulsar superpesado desafia teoria de Einstein: A pequena estrela de nêutrons já supera o limite previsto pela teoria, o que começa a dar força a teorias alternativas.

Eletrônica transparente quer levar painel para o pára-brisas

Eletrônica transparente quer levar painel para o pára-brisas: Pesquisadores europeus apresentaram os resultados de um projeto que pretende levar as informações dos painéis dos carros para os pára-brisas.

Selim com suspensão ativa é feito com músculos artificiais

Selim com suspensão ativa é feito com músculos artificiais: Além de um selim que anula automaticamente as vibrações do solo, o mecanismo poderá ser usado para substituir os coxins passivos dos automóveis.

Vidro ultrafino pode viabilizar telas de enrolar

Vidro ultrafino pode viabilizar telas de enrolar

Programa busca conexões inspirado em rede social das formigas

Programa busca conexões inspirado em rede social das formigas: Cientistas espanhóis criaram um algoritmo que usa o comportamento das formigas para encontrar conexões entre membros de uma rede social.

Telerrobótica oferece terceira via para exploração espacial

Telerrobótica oferece terceira via para exploração espacial: Robôs controlados por rádio, astronautas em órbita e ir a Vênus antes de ir a Marte estão entre as sugestões dessa terceira via.

Buracos negros mudam de marcha

Buracos negros mudam de marcha: Não é que os buracos negros venham com dois tipos de motor, é que eles mudam de marcha, disparando sua potência de formas diferentes.

Revestimento deixa aço inoxidável livre de bactérias

Revestimento deixa aço inoxidável livre de bactérias: Mesmo sendo sinônimo de limpeza e transmitindo uma impressão de higiene, utensílios de aço inoxidável também acumulam bactérias.

Bateria termal armazena calor sem esquentar

Bateria termal armazena calor sem esquentar: A invenção tem poder para mudar o quadro de geração de energia, aproveitando o calor, que geralmente é produzindo quando ou onde não é necessário.

'Interação entre seres humanos e computadores pode ser desejável', afirma pesquisador

http://globotv.globo.com/globo-news/conta-corrente/t/especial/v/interacao-entre-seres-humanos-e-computadores-pode-ser-desejavel-afirma-pesquisador/1914841/

SEMINÁRIO: GEOFÍSICA EM ÁGUAS RASAS


O departamento de geofísica da Universidade de São Paulo (IAG/USP) promove no dia 14/06, o seminário: "A Geofísica em águas rasas e os projetos de infraestrutura: Como podemos avançar?".
Ministrado pelo Dr. Luiz Antonio Pereira de Souza, do Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT), o objetivo da palestra é mostrar a importância da geofísica aplicada em projetos de infraestrutura em ambientes de águas rasas(rios, lagos, reservatórios e áreas costeiras), com apresentação de alguns dos métodos mais modernos e de recentes casos estudados.
Grandes obras de infraestrutura estão sendo realizadas no País. Portos, hidrovias, reservatórios, dutos, emissários submarinos, túneis, pontes, além de atividades de mineração, são exemplos de projetos desenvolvidos em ambientes de águas rasas – nos quais a geofísica aplicar deve assumir papel importante.
O seminário é dirigido à interessados em Geofísica, Geologia, Física, Engenharia (POLI) - docentes e alunos de graduação e pós-graduação. A entrada é franca.
Luiz Antonio Pereira de Souza, ou Laps como é mais conhecido, é geólogo formado pelo Instituto de Geologia da USP e há 30 anos faz parte da equipe do IPT. É especialista na investigação de áreas submersas rasas.
Serviço:
14 de junho às 16h30
Auditório 2 do IAG/USP
Rua do Matão, 1226, Cidade Universitária, São Paulo (SP)

5 de junho de 2012
Fonte e demais informaçõeshttp://www.inthemine.com.br/mineblog/?p=925

Confirmado: vem aí a Campus Party Recife!


A versão brasileira da Campus Party já entrou para o calendário anual de eventos de São Paulo (SP), mas não é mais exclusiva desta cidade: a Campus Party Recife foi confirmada recentemente e, na tarde de hoje (05/06/2012), seu site oficial entrou no ar. É a primeira vez que uma edição do evento acontece fora da capital paulista.
Marcada para ocorrer entre 26 e 30 de julho de 2012 no Centro de Convenções de Pernambuco e no Chevrolet Hall (estabelecimentos vizinhos), a Campus Party Recife terá capacidade para 2.000 campuseiros (nome dado aos participantes do evento) e seguirá a tradição de realizar palestras, debates, concursos e afins. Em relação ao acesso à internet, está previsto um link de 5 Gb/s a ser oferecido pela Vivo, principal patrocinadora do evento.
Entre os convidados de destaque estão:
  • Bel Pesce: brasileira, 24 anos, formada no MIT e autora do livro A Menina do Vale, falará sobre suas experiências como empreendedora;
  • Michael Comberiate (Nasa Mike): norte-americano e engenheiro da NASA por cerca de 40 anos, vem ao Brasil para falar de robótica e para acompanhar o Robotics Boot Camp, projeto que conta com a sua liderança;
  • Eduardo Kac: brasileiro, é especialista em misturar arte com biologia, robótica e telecomunicações. É conhecido como primeiro homem a ter um microchip instalado em seu corpo. Participará do evento para falar sobre seu trabalho.

As inscrições para a Campus Party Recife serão liberadas em breve. O preço normal do ingresso será de 200 reais. Como não poderia deixar de ser, haverá também um acampamento, mas com somente 800 vagas – seu preço é de 60 reais para uma barraca individual ou 30 reais para uma barraca dupla. Mais informações no site recife.campus-party.org.
Vale frisar que esta é uma edição adicional da Campus Party, ou seja, os eventos em São Paulo continuarão existindo. É possível ver algumas das atrações da Campus Party realizada no início de 2012 aqui.

Conteúdos - Translohr: VLT sobre pneus apresenta diversas...

Conteúdos - Translohr: VLT sobre pneus apresenta diversas...


O Sindicato dos Ferroviários de Trens de Passageiros da Sorocabana (Sinferp) informa ter recebido a visita de Olivier Hauchard, conseil Brésil da Lohr Industrie (França), nesta semana, para a apresentação de detalhes do Translohr, um VLT sobre pneus.

Embora sobre pneus, e não sobre rodas de aço, o Translohr é um veículo genuinamente ferroviário, pois atua como um meio de transporte sobre trilho...


Fonte e demais informações: http://www.cntdespoluir.org.br/Lists/Contedos/DispForm.aspx?ID=3039

CERN confirma que neutrinos não são mais rápidos que a luz


Confirmação descarta definitivamente resultados anunciados no ano passado, que surpreenderam o mundo

08 de junho de 2012 | 8h 59
Efe
O Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN) confirmou nesta sexta-feira, 8, que as partículas elementares chamadas "neutrinos" não se deslocam mais rápido do que a luz.
"Os neutrinos enviados do laboratório de Gran Sasso (Itália) respeitam o limite de velocidade cósmica", afirmou o diretor de pesquisa do CERN, Sergio Bertolucci, na Conferência Internacional sobre Física e Astrofísica dos Neutrinos em Kyoto, informou a entidade em nota oficial.
Esta confirmação descarta definitivamente os resultados anunciados em setembro do ano passado e que surpreenderam o mundo. Na ocasião, foi divulgado que os neutrinos enviados do laboratório subterrâneo do CERN em Genebra ao de Gran Sasso levaram 60 nanossegundos a menos do que a luz para percorrer a distância de 732 quilômetros.

Relatório da ONU sobre meio ambiente traz novos indicadores sobre o estado do mundo

http://globotv.globo.com/globo-news/cidades-e-solucoes/t/programas/v/relatorio-da-onu-sobre-meio-ambiente-traz-novos-indicadores-sobre-o-estado-do-mundo/1981651/

Valec vai licitar projeto de R$ 70 milhões para a ´Ferrovia da Soja´


A Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), projeto listado entre as prioridades do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)


Valor Econômico


A Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), projeto listado entre as prioridades do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), deve finalmente começar a sair do papel. A estatal Valec, responsável pela obra, publica hoje no "Diário Oficial da União" o edital para contratação do projeto executivo de engenharia da Fico.

O objetivo, conforme apurou o Valor, é contratar as empresas que farão um relatório técnico aprofundado de cada um dos 900 quilômetros da ferrovia. A Fico é projetada para ter início no município de Campinorte, em Goiás - onde se integra à Ferrovia Norte-Sul - e seguir pelo interior do Mato Grosso, até chegar a Lucas do Rio Verde. Na licitação, o empreendimento foi dividido em sete lotes. A estimativa da Valec é de que sejam desembolsados cerca de R$ 70 milhões só no projeto executivo do empreendimento. As empresas projetistas que vencerem essa licitação, prevista para ocorrer daqui a 40 dias, terão até 12 meses para concluir seus estudos.

As informações foram confirmadas pelo presidente da Valec, José Eduardo Castello. "Nós vamos finalmente destravar a Fico. Feito o estudo, nossa intenção é que a licitação a obra aconteça em setembro de 2013, com o início da construção até dezembro do ano que vem", disse ao Valor.

A decisão de contratar um projeto executivo para a Fico, também conhecida como a "Ferrovia da Soja", dada a sua vocação para atuar no escoamento da produção agrícola do Centro-Oeste, ocorre após uma diligência realizada no ano passado pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O órgão de fiscalização encontrou uma série de problemas no projeto básico da obra e, por conta disso, determinou que a Valec suspendesse a licitação das obras. "Havia realmente muitos problemas no projeto. É preciso realizar mais sondagens. Agora vamos fazer as coisas direito", disse José Eduardo Castello.

Os 900 km da Fico são estimados em R$ 4,5 bilhões. A previsão otimista da Valec é de que tudo possa ser concluído num prazo de 24 meses. Para evitar atrasos, a Valec pretende atacar - paralelamente à execução do projeto de engenharia - a questão da desapropriação dos imóveis cortados pelo traçado da Fico. O desembaraço dos imóveis tem sido um dos principais obstáculos no trajeto de outras ferrovias em construção no país. Entre dois e três meses, a Valec vai colocar na praça um edital para contratar a companhia que fará o levantamento das propriedades e o processo de indenização de cada unidade. Estima-se que haja cerca de 1,8 mil posses no caminho da ferrovia. A ideia é que, quando a obra for efetivamente licitada no ano que vem, ao menos metade de seu trecho já esteja livre para receber as obras.

A Fico é um dos projetos de ferrovia mais atrasados do país. A expectativa inicial da Valec era ter iniciado as obras no fim de 2010. Depois, o prazo passou por sucessivos adiamentos. No ano passado, a estatal chegou a planejar o edital de compra de milhares de toneladas de trilhos para o empreendimento, mas acabou impedida pela série de falhas do projeto.

No longo prazo, o projeto da Fico prevê um segundo trecho de obra, orçado em mais R 2,3 bilhões. A partir de Lucas do Rio Verde (MT), a ferrovia seguiria até o município de Vilhena (RO), somando mais 598 quilômetros de malha. Esse projeto é, na realidade, parte de uma obra ainda mais ambiciosa: a chamada "Ferrovia Transcontinental", que foi planejada para ter aproximadamente 4.400 km de extensão em solo brasileiro, além de outra parte que avança pela América Latina, ligando por trilhos os oceanos Atlântico e o Pacífico. Para essas etapas, no entanto, ainda não há um cronograma de execução.

Estimativas da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT) apontam que, quando estiver efetivamente funcionando, a Fico terá condições de baratear em até R$ 1 bilhão por ano o custo do frete que hoje é pago pelos produtores da região. No pico das obras, a Fico deverá envolver até 20 mil trabalhadores.
Fonte: Valor Econômico



JN mostra o papel das usinas nucleares no Brasil, Europa e Japão

http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-nacional/t/edicoes/v/jn-mostra-o-papel-das-usinas-nucleares-no-brasil-europa-e-japao/1982909/

terça-feira, 5 de junho de 2012

Seminário irá reunir representantes do setor elétrico


As experiências das empresas do setor de energia elétrica na gestão da informação estarão em destaque de 27 a 29 de novembro, em Foz do Iguaçu. O Parque Tecnológico Itaipu (PTI) reunirá executivos do setor para discutir experiências que impulsionaram as organizações.
A ação faz parte do Seminário Nacional da Gestão da Informação e do Conhecimento no Setor de Energia Elétrica (Sinconee) e o 6º Encontro Nacional da Gestão da Documentação do Setor de Energia Elétrica (Gedoc). O evento, que já faz parte do calendário do setor elétrico brasileiro, é focado nas áreas de gestão da informação e do conhecimento.
De acordo com a organização do encontro, os participantes terão palestras durante os três dias de seminário, além de terem a oportunidade de aumentar a rede de relacionamentos. Cerca de 30 empresas terão espaço para apresentarem os mais recentes lançamentos e soluções do segmento.

Novo chipset é 1.000 vezes mais rápido que Bluetooth

Novo chipset é 1.000 vezes mais rápido que Bluetooth: Ele permite transferir o conteúdo de um DVD por uma conexão iwireless/i em meio minuto.

Brasil e Holanda lançarão novo edital do Ciência sem Fronteiras em julho


Deverá ser lançado ainda neste mês o segundo edital do programa Ciência sem Fronteiras (CsF) em parceria com a Holanda. A ideia é ofertar 200 vagas de doutorado e pós-doutorado. As informações foram anunciadas no dia 29 de maio, durante reunião realizada em Brasília (DF), que contou com representantes dos dois países.
"Esta parceria importante está avançando de maneira suave e rápida", resumiu o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp. Durante o encontro também foi discutida a integração do setor produtivo, a cooperação entre os governos e a intenção de reforçar a interlocução e os compromissos assumidos antes. A previsão é que os selecionados da chamada anterior do CsF cheguem a Holanda em setembro.
“As empresas brasileiras e o CNPq já formulam ações para receber técnicos holandeses por meio do CsF, lembrando que 25% do total de bolsas direcionadas para brasileiros, estipuladas dentro do programa, serão viabilizadas pelas empresas. Sem contar a iniciativa de proporcionar experiência para o bolsista dentro da própria empresa, o que já vem sendo organizado", completou Raupp.
(Com informações do MCTI)