Pesquisar

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Programa encontra sons dentro de arquivos MP3

Programa encontra sons dentro de arquivos MP3: Um novo sistema de inteligência artificial promete o que nem mesmo o Google conseguiu: entender e indexar sons.

ReRAM: memória resistiva começa a sair dos laboratórios

ReRAM: memória resistiva começa a sair dos laboratórios: Está pronto o primeiro protótipo de memória resistiva com velocidade equivalente à das memórias DRAM atualmente no mercado.

Tinta inteligente monitora rachaduras em prédios e pontes

Tinta inteligente monitora rachaduras em prédios e pontes: A aplicação da tinta inteligente equivale a colocar sensores em toda a superfície da estrutura a ser monitorada.

Finep terá linha de crédito para empresas que investem em P&D

Brasília, 30 de janeiro a 1º de fevereiro de 2012 - Nº 1110 - Ano 11

A Finep prepara uma nova linha de crédito para conceder empréstimos subsidiados a empresas que invistam em pesquisa e desenvolvimento (P&D). A ideia, segundo o presidente da financiadora, Glauco Arbix, é conceder recursos durante cinco anos, com aumento do aporte para as empresas que inovem conforme as metas do governo.

“Vamos oferecer crédito às empresas para que trabalhem tecnologia. Se cumprirem as metas, terão mais recursos. Isso faz com que se esforcem”, disse. Entre as metas, será estimulado o aumento do nível de qualificação de pessoal, além da contratação de pequenas empresas de base tecnológica como fornecedores e de institutos, universidades ou departamentos acadêmicos para desenvolverem pesquisas.

Os empréstimos, de até R$ 200 milhões por operação, serão liberados a uma taxa de juros anual de 4%, com carência de três anos e prazo de pagamento de dez. De acordo com Arbix, o empréstimo “não é para qualquer projeto. Quanto maior o risco tecnológico, melhores são as condições que as empresas vão encontrar na Finep”.

O dinheiro estará disponível para diversos setores econômicos. A Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (ENCTI) 2012-2015 lista 15 setores como prioritários. Entre eles, tecnologia da informação e comunicação; fármacos e complexo industrial da saúde. “Para esses setores, vamos trabalhar de forma mais integrada, mais rápida. É possível que tenhamos melhores condições”, anunciou o presidente da Finep.

(Com informações da Agência Brasil)
 
Fonte e demais informações: http://www.gestaoct.org.br/

Prazo para concessão de patentes é reduzido

Brasília, 30 de janeiro a 1º de fevereiro de 2012 - Nº 1110 - Ano 11

Com um recorde no pedido de marcas e patentes no ano passado, o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) reduziu também o prazo de análises. O período de avaliações, que durava em média 8,3 anos em 2010, foi reduzido para 5,4 anos.

A queda é ainda maior quando comparada a 2006. De lá para cá, o tempo de espera caiu 53%. De acordo com o INPI, a redução só foi possível devido à modernização dos serviços de patentes, ao arquivamento de processos que estavam sem pagamento e à contratação de mais examinadores. No entanto, para atingir a meta de examinar patentes em até quatro anos, o instituto estima ampliar o quadro de especialistas em 130% até 2015.

Ainda neste ano, o INPI lançará o depósito de patentes via internet. Todos os formulários e documentos técnicos serão preenchidos e enviados online, facilitando a vida dos pequenos e médios empresários que investem em pesquisa e desenvolvimento. O sistema permitirá ainda que o usuário acompanhe o trâmite do processo em tempo real.

(Com informações do INPI)
 
Fonte e demais informações: http://www.gestaoct.org.br/

País deve ter recorde de novas usinas em 2012

O Brasil deve bater neste ano o recorde de entrada em operação de novas usinas de geração de energia elétrica. De acordo com dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), órgão de planejamento do Ministério de Minas e Energia, 7,6GW em plantas vão iniciar a produção até o final de 2012. Para Maurício Tolmasquim, presidente da EPE, o número “é impressionante” e quebra todos patamares já registrados no País.

O executivo, que participou de evento sobre geração de energia nesta segunda-feira (30/1), no Rio de Janeiro, exaltou o feito, atribuído principalmente ao novo modelo do setor elétrico. Os 7,6GW, que representam mais da metade da potência da hidrelétrica de Itaipu, são maiores que a média de 4,1GW instalados anualmente no Brasil entre 2003 e 2011.

O ritmo de crescimento da capacidade instalada, via leilões de contratação de energia, faz com que o País tenha hoje assegurados 47,3GW dos 61,5GW previstos como expansão da demanda para os próximos dez anos. “Isso dá uma grande tranquilidade para o crescimento, uma tranquilidade de que energia não será um gargalo”, comemorou Tolmasquim.

As projeções da EPE apontam para um excedente de energia contratada de cerca de 3GWmédios, que pode chegar a 6GWmédios já em 2014. Contando a energia de reserva, contratada em leilões específicos, esse número chegaria a quase 8GWmédios.

Para o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, o País precisa aproveitar melhor tais “excedentes espetaculares”. Segundo Chipp, há oportunidades para avançar na importação e exportação de energia para países vizinhos da América Latina. Hoje, o Brasil “troca” energia com alguns países, mas, para Chipp, é possível definir preços para ofertar energia na fronteira e até chegar, futuramente, a uma integração plena entre mercados.

Fonte e demais informações: http://www.jornaldaenergia.com.br/ler_noticia.php?id_noticia=8915&id_tipo=2&id_secao=2&id_pai=0

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Robô recebe cérebro de macaco e bigodes de rato

Robô recebe cérebro de macaco e bigodes de rato

Percepção robótica

O aspirador de pó robotizado Roomba é o maior sucesso comercial da robótica doméstica até hoje.

É necessário acrescentar que ele é o único sucesso comercial da tão promissora robótica pessoal até hoje.

Os usuários gostam tanto dele que lhe dão nome, tratam-no como se fosse um mascote e fazem clubes de amigos dos seus robôs-limpadores-automatizados.

Cientistas ingleses não apenas embarcaram na onda, como também mostraram que esses robôs aspiradores de pó podem ser bem mais inteligentes e mais interativos.

Para isso, basta implantar bigodes de rato e um cérebro de macaco em um Roomba, dando-lhe um nível totalmente novo de "percepção robótica".

Próteses para robôs

É claro que os bigodes de rato são "próteses robóticas", compostos de fios ligados a sensores, e o cérebro de macaco é um cérebro virtual, um programa de computador, para ser mais claro.

Mas os resultados prometem deixar os donos de robôs domésticos ainda mais certos de que suas engenhocas são mesmo mascotes "vivos"...

Grafeno é invisível para a água e opaco para a luz

Grafeno é invisível para a água e opaco para a luz: Duas descobertas independentes acrescentam novas propriedades a esse surpreendente material de apenas um átomo de espessura.

Era da informação móvel anseia por um novo hardware

Era da informação móvel anseia por um novo hardware: No ano passado, pela primeira vez a venda de smartphones superou a venda de notebooks.

Com a introdução mais recentes dos tablets, já há elementos suficientes para concluir que a era da informação está passando por sua primeira evolução: a era da informação móvel.

Parece então que já é hora de pensar em um hardware projetado desde o início para equipamentos que devem permanecer conectados à internet o tempo todo e, sobretudo, gastar menos bateria.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Workshop apresenta os avanços da energia fotovoltaica

A segunda edição do Inova FV pretende dar continuidade às discussões em torno do desenvolvimento do mercado de energia fotovoltaica no Brasil. O workshop, marcado para os dias 13 e 14 de março, será na Unicamp, em São Paulo.

Segundo os organizadores, as apresentações abordarão aspectos tecnológicos e regulatórios da fonte, bem como o mercado e as políticas para o setor fotovoltaico no País. Entre os resultados esperados está o de externar os avanços e os desafios da implantação da energia proveniente do sol.

A realização do evento se justifica pelo importante momento em que a fonte está passando no Brasil, com os programas de pesquisa e desenvolvimento (P&D) em andamento na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e na Eletrosul. Sem falar no projeto pioneiro da MPX, do empresário Eike Batista, com a usina fotovoltaica Tauá, de 1MW de potência, já em operação no Ceará.

Serviço

2º INOVA FV – Workshop Inovação para o Estabelecimento do Setor de Energia Solar Fotovoltaica no Brasil

Quando: 13 e 14 de março de 2012

Onde: Auditório da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp Campinas – São Paulo

Contato: 19 3521-1718 ou 3249-0088


Fonte e demais informações: http://www.jornaldaenergia.com.br/ler_noticia.php?id_noticia=8866&id_tipo=2&id_secao=2&id_pai=0

Ceará é palco de encontro internacional sobre energia renovável

All About Energy acontece em Fortaleza entre 19 e 22 de junho

Da redação

Garantir acesso universal a serviços de energia, dobrar a taxa de eficiência energética e multiplicar por dois a proporção de energia renovável na matriz energética global são os três principais objetivos definidos pela Organização das Nações Unidas para 2012. Segundo o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, este será o ano internacional da energia sustentável para todos. Diante desse cenário, a sétima edição do All About Energy pretende estar em sintonia com as metas da entidade mundial. O evento, um dos maiores sobre energia renovável, acontece de 19 a 22 de junho em Fortaleza, no Ceará.

O encontro contará com representares políticos, empresários, técnicos, acadêmicos e especialistas nesse tipo de tecnologia de todas as partes do mundo. Os debates seguirão os seguintes temas: financiamento, política tributária, incentivos, mercado de comercialização e contratos, logística e competitividade, sustentabilidade, economia de carbono, eficiência energética, novas tecnologias, smart grid e geração distribuída.
 
O All About Energy tem como co-relizador o governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Infraestrutura (Seinfra) e da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece). O fórum também conta com a participação de empresas de várias partes do mundo, bem como instituições públicas e privadas interessadas na geração solar e eólica e na energia de biomassa, biocombustíveis, hidrelétricas e outras.
 
Para mais informações acesse o site do evento ou entre em contato.
 
Serviço:

All About Energy

Quando: de 19 a 22 de junho de 2012

Onde: Centro de Convenções Edson Queiroz - Fortaleza - Ceará

Informações: + 55 (85) 3224-7430

E-mail: info@allaboutenergy.com.br


Fonte e demais informações: http://www.jornaldaenergia.com.br/ler_noticia.php?id_noticia=8875&id_tipo=2&id_secao=2&id_pai=0

Criado primeiro laser de raios X atômico

Criado primeiro laser de raios X atômico: Com sua luz ultra-pura, o novo raio laser permitirá a visualização de reações químicas ultra-rápidas, que nunca puderam ser visualizadas e estudadas...

Inovação tecnológica é imperativo para o país, diz Raupp

Inovação tecnológica é imperativo para o país, diz Raupp: A inovação tecnológica deixou de ser uma opção e passou a ser um imperativo para o desenvolvimento do país, na opinião do novo ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação...

X Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Ambiental


Todo estudante é um curioso, dedica seus dias a aprender. Porém, vive restrito ao ambiente de sua Universidade, cidade e região. Para expandir os horizontes e promover a confraternização de todos os futuros colegas de profissão, surgiu o Encontro Nacional dos Estudantes de Engenharia Ambiental.

O Eneeamb começou a ser formulado em 2000, durante o I Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental. Dois anos depois, criou-se a Executiva Nacional dos Estudantes de Engenharia Ambiental. Por fim, após um ano foi realizado o primeiro encontro, em Goiânia. Depois, passou por Palmas, Ipatinga, Salvador, Florianópolis, Volta Redonda, Viçosa, Foz do Iguaçu e Fortaleza.

Em 2012, o Eneeamb será realizado em Belém, cidade situada na floresta amazônica e uma das mais importantes da região. O encontro está sendo preparado com muito carinho e afinco pelos estudantes da Universidade Federal Rural da Amazônia e da Universidade Estadual do Pará.

Égua, está dando muito trabalho. Mas ficamos muito felizes de preparar um evento que, com certeza, será inesquecível para todos os participantes. Nos vemos em 2012!

Fonte e demais informações: http://www.eneeamb.com/

Dilma celebra ‘casamento’ entre MCTI e MEC

Brasília, 25 de janeiro de 2012 - Nº 1108 - Ano 11 


EDIÇÃO EXTRA

Durante a solenidade de transmissão de cargos nos ministério da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a presidente da República, Dilma Rousseff, se denominou casamenteira ao pedir a união entre as duas pastas para garantir o avanço do desenvolvimento econômico e social do Brasil. Na opinião dela, o alinhamento das políticas de educação com as de ciência, tecnologia e inovação (CT&I) será a principal ferramenta para impulsionar o crescimento do país.

“Hoje estamos celebrando mais um casamento entre o MEC e o MCTI. Dessa união já tivemos grandes resultados como o Programa Ciência sem Fronteiras”, disse a presidente. “Temos condição de termos tecnologia competitiva no mercado internacional. Depende da nossa capacidade de ampliar a educação e garantir que ela seja de qualidade da creche à pós-graduação”, avaliou.

O programa que concede bolsas a estudantes brasileiros para intercâmbios nas melhores universidades do mundo foi elogiado por Dilma. Ela pediu aos ministros que a iniciativa continue em expansão. “Esse programa é essencial para o Brasil. Ele é que vai encurtar o caminho para a inovação”, afirmou.

Dilma sinalizou que não haverá grandes cortes nos orçamentos do MEC, que será dirigido por Aloizio Mercadante, e do MCTI, agora sob comando de Marco Antonio Raupp. Segundo ela, a lição veio enquanto ocupava a cadeira de ministra-chefe da Casa Civil no governo Lula. “Nós aprendemos que a regra do jogo era não ter limites quando o assunto era investimento em criação, interiorização de universidades, criação de escolas técnicas e de institutos federais de tecnologia”, contou.

A aproximação entre centros tecnológicos, empresas e universidades também foi lembrada no discurso da presidente. “Não há transferência de tecnologia quando não há essa integração. Tenho certeza que o Raupp tem capacidade para essa função”, defendeu.

Estratégia Nacional

No governo da presidente da República, Dilma Rousseff, a CT&I pela primeira vez entrou como eixo estruturante no Plano Plurianual (PPA) de governo. Para o quadriênio 2012-2015, as ações do governo serão embasadas na Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (ENCTI) lançada em dezembro do ano passado pelo governo federal.

A estimativa é de que os recursos federais, de empresas estatais e de fundações estaduais de amparo à pesquisa aplicados em CT&I cheguem à marca de R$ 74,6 bilhões. Para 2014, o MCTI espera que 1,8% do Produto Interno Bruto (PIB) seja aplicado em pesquisa e desenvolvimento (P&D).

Com o crescimento esperado na cultura de inovação presente nas empresas, a meta é que em 2014 o número de empresas inovadoras que utilizam a Lei do Bem (11.196/2005) salte de 630 para 1.260.

(Felipe Linhares para o Gestão C&T Online)
 
Fonte e demais informações: http://www.gestaoct.org.br/

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Pesquisa mostra a importância que a qualidade do professor tem no futuro dos alunos



Fonte e demais informações:  http://g1.globo.com/videos/jornal-nacional/t/edicoes/v/pesquisa-mostra-a-importancia-que-a-qualidade-do-professor-tem-no-futuro-dos-alunos/1780891/

Ciência da Computação, Sistemas de Informação ou Engenharia da Computação?



Fonte e demais informações:  http://olhardigital.uol.com.br/negocios/central_de_videos/ciencia_da_computacao_sistemas_de_informacao_ou_engenharia_da_computacao

Sensores de fibra óptica ajudam a monitorar geradores de hidrelétricas

Sensores de fibra óptica ajudam a monitorar geradores de hidrelétricas: Uma tecnologia desenvolvida na Coppe/UFRJ promete revolucionar o monitoramento de temperatura dos geradores de usinas hidrelétricas, garantindo vida útil mais longa aos equipamentos...

Software pode ser decisivo no consumo de energia dos processadores

Software pode ser decisivo no consumo de energia dos processadores: Pesquisadores criaram pela primeira vez um perfil de consumo de energia dos processadores, mostrando que o papel do software é muito maior do que se imaginava.

Redação do Site Inovação Tecnológica - 25/01/2012
Software pode ser decisivo no consumo de energia dos  processadores
A economia de energia pode ser especialmente significativa nos aparelhos portáteis e na eletrônica embarcada. [Imagem: Creative Commons. Viacheslav Slavinsky.]

Estilo de computar

Quando se fala em consumo de energia dos computadores, pensa-se automaticamente nos processadores.
Mas a Dra Kathryn McKinley, da Universidade do Texas, afirma que esta visão é parcial, e deixa de lado um elemento crucial: o software.
Em uma analogia com o mundo automobilístico, é como se apenas os motores fossem considerados os culpados pelo consumo de combustível.
O que a Dra. McKinley propõe é que o estilo de dirigir também é essencial.
Uma diferença que, se já não é desprezível para um usuário pessoal, pode representar economias gigantescas para os centros de dados de empresas como Google, Apple, Intel e Microsoft.
"Uma parcela cada vez maior daquilo que se gasta não está indo para a compra do hardware, mas para a energia que os datacenters consomem," diz ela.
Perfil de consumo dos processadores
McKinley afirma que, para que as empresas possam otimizar seu consumo de energia, é necessário dispor de perfis de potência detalhados de como os processadores funcionam com diferentes softwares e sob diferentes arquiteturas.
Foi isto que ela e Stephen Blackburn, da Universidade Nacional da Austrália, fizeram.
E o perfil de consumo do hardware sob diferentes demandas de processamento poderá ajudar a diminuir o consumo de energia não apenas dos datacenters e dos computadores, mas também de dispositivos portáteis, como notebooks, tablets e celulares.
E menor consumo em aparelhos portáteis significa baterias que duram mais tempo.
"Nós fizemos medições que ninguém havia feito antes," diz McKinley. "Nós mostramos que diferentes softwares, e diferentes classes de software, têm consumos de energia realmente diferentes."

Consumo de energia do GPS

Os pesquisadores citam como exemplo típico os aplicativos para celulares e smartphones que usam o GPS.
"Em termos de energia, o GPS é uma das funções que mais gastam energia em um celular. Um algoritmo ruim pode fazer o GPS ler dados muito mais do que o necessário para o programa funcionar bem," exemplifica a cientista.

De posse do perfil de consumo de energia do processador, o programador poderá otimizar seu algoritmo, minimizando os pings feitos pelo GPS, sem afetar a funcionalidade do programa.

E isto, afirmam os pesquisadores, vale para todos os programas de computador, incluindo os pesados algoritmos de indexação e busca em bancos de dados, tipicamente usados em datacenters.

Consumo dos programas

Segundo os pesquisadores, o ideal é que o perfil de consumo de energia dos processadores seja levado em conta desde o início do projeto.

Ou seja, eles defendem uma mudança no foco quando o assunto é otimização: enquanto até hoje só se falou em otimização para aumento da velocidade e do desempenho, é necessário agora otimizar os programas para que eles consumam o mínimo de energia.
 
A Intel acabou de lançar um processador que disponibiliza informações sobre seu consumo de energia, de forma que os programadores possam ajustar as funções dos programas.

Embora aplauda a iniciativa, McKinley afirma que os dados são muito básicos, e que é necessário disponibilizar informações muito mais detalhadas sobre o consumo de energia dos chips em tempo real.
Em um efeito em cascata, essas informações poderão chegar aos programas.

Assim, um usuário poderá decidir se baixa ou não um aplicativo para seu tablet ou celular dependendo de quanta energia ele vai drenar da bateria.

Materiais inteligentes ganham sistema vascular para se autoconsertar

Materiais inteligentes ganham sistema vascular para se autoconsertar

Autoconserto

A pele humana é um verdadeiro primor da natureza em sua capacidade de cicatrização e regeneração.

É por isto que os cientistas vêm tentando imitar esse mecanismo, criando materiais capazes de "cicatrizar" - ou de se autoconsertar quando sofrerem rachaduras, trincas ou riscos.

O mais moderno avião do mundo, por exemplo, o Airbus A380, que é também o primeiro avião feito de material compósito, está sofrendo com uma série de pequenas rachaduras que, se não ameaçam a segurança do avião, também não ajudam a aumentar a confiança que se tem nele.

Isso poderia ser evitado se o compósito usado em sua fabricação já incorporasse mecanismos de auto-reparo.

Sistema vascular artificial

O princípio usado nos materiais que se autoconsertam tem-se baseado na dispersão de pequenas cápsulas contendo o material selante, que se rompem quando ocorre o dano, fechando a trinca...

Pesquisa identifica núcleo de empresas inovadoras no Brasil | Notícias | CIMM

Pesquisa identifica núcleo de empresas inovadoras no Brasil | Notícias | CIMM

Embora o investimento em inovação comece a despertar o interesse de um grupo de empresas brasileiras, o Brasil precisa mudar o atual modelo de importar inovação presente em máquinas e equipamentos e produzir internamente P&D para alavancar a competitividade da indústria e garantir a sustentabilidade do crescimento nacional. É o que revela o livro "O Núcleo Tecnológico da Indústria Brasileira", lançado no fim de 2011 pelos órgãos do governo Finep, ABDI e Ipea e que serviu de base para a elaboração da nova política industrial do País, batizada de Plano Brasil Maior.

Em um sinal de reforçar a necessidade de mais investimentos em inovação, a obra mostra que o avanço do País, em médio e longo prazos, depende da geração de novos conhecimentos e da capacidade de transformá-los em inovação tecnológica. "Não é razoável supor que apenas o conhecimento importado nas máquinas e equipamentos de países tecnologicamente mais avançados seja suficiente para sustentar o crescimento brasileiro", destacam trechos do livro que consolida artigos de vários autores.

Mesmo assim, o livro revela a existência de um "núcleo" relevante de empresas inovadoras no País, que totaliza 1,114 mil empresas líderes em tecnologia, embora a aquisição de máquinas e equipamentos, conhecidos como bens de capital - adquiridos interna ou internacionalmente -, seja a principal fonte de inovação.

A maioria dos investimentos em inovação desse núcleo representa recursos próprios das indústrias. Ou seja, cerca de 60% dos recursos em inovação oriundos de P&D privado no País ainda são próprios das empresas, disse um dos coordenadores da obra, o presidente da ABDI, Mauro Borges Lemos. Hoje o Brasil investe 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) em ciência e tecnologia (C&T), dos quais 0,7% são de iniciativa pública e 0,5% do setor privado. No plano Brasil Maior o governo prevê ampliar os investimentos totais em C&T para 1,8% do PIB, sendo 0,9% do setor público e 0,9% do setor privado.

"Esse é um enorme desafio, mas sem desafios não se consegue avançar", analisa. Para Lemos, o surgimento desse núcleo de empresas inovadoras no País sinaliza uma mudança de paradigma, ainda que modesta. "Observamos, como pesquisadores, que o padrão de inovação das empresas do Brasil está mudando, pois surgiu um núcleo de empresas industriais que serviu para o título do livro. É uma elite de empresas que responde por 90% da inovação realizada no Brasil", disse...

EBECEM - 07 a 09 de Maio de 2012

Apresentação
 
Em sua terceira edição, o Encontro mantém a proposta de suas edições anteriores (2008 em Florianópolis e 2010 em São Carlos), pretendendo ser um fórum de discussão sobre os resultados e tendências das pesquisas e desenvolvimentos nas áreas de ebulição, condensação e escoamento multifásico.

O público alvo são os pesquisadores de universidades e de empresas bem como alunos de doutorado, mestrado e iniciação científica, atuando na área.

Estão previstas palestras de convidados, além de apresentações de trabalhos orais ou através de posters.

Palestrantes Convidados Confirmados
  • Prof. Bahman Tohidi - Heriot-Watt University, Inglaterra
  • Prof. Barry Azzopardi - The University of Nottingham, Inglaterra
  • Prof. François Charru - Institut de Mécanique des Fluides de Toulouse (IMFT), França
  • Prof. Jean Fabre - Institut de Mécanique des Fluides de Toulouse (IMFT),França
  • Prof. Suresh V. Garimella - Purdue University, EUA
  • Prof. Uwe Hampel - Helmoltz-Zentrum Dresden-Rossendorf (HZDR), Alemanha
Submissão de trabalhos

A aceitação de trabalhos será através da análise do resumo estendido (2 páginas A4, conforme modelo disponibilizado).Os autores estão convidados a enviaren seus resumos via e-mail para submissao@jem2012.com.br até 15 de janeiro de 2011.

Datas Importantes

  Submissão de Resumos: 15 de janeiro de 2012
  Notificação de Aceite: 30 de janeiro de 2012
  Submissão de Artigo Completo: 20 de fevereiro de 2012
  Inscrições: 30 de março de 2012
Templates EBECEM
Template em Português Template em Inglês
Inscrição
Em breve....

Comissão Técnica
  • Antonio Bannwart - UNICAMP
  • Ângela O. Nieckele - PUC-Rio
  • Eugênio S. Rosa - UNICAMP
  • Gherhardt Ribatski - USP-SC
  • Jader R. Barbosa Jr. - UFSC
  • Luis Fernando A. Azevedo - PUC-RIO
  • Paulo Seleghim Jr.- USP-SC
  • Rafael Mendes - CENPES/PETROBRAS
Comissão Organizadora
  • Arlindo de Matos - PETROBRAS
  • Erick de Moraes Franklin - UNIFEI
  • Flávio Neves Jr – UTFPR
  • Julio C. Passos – UFSC/ABCM
  • Marco José da Silva – UTFPR
  • Oscar M. H. Rodriguez – USP-SC/ABCM
  • Rigoberto E. M. Morales - UTFPR
Fonte e demais informações: http://www.jem2012.com.br/ebecem.html

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Sabão magnético pode limpar vazamentos de óleo

Sabão magnético pode limpar vazamentos de óleo: Esta pode ser a solução para a limpeza de derramamentos de óleo, já que o sabão magnético pode ser facilmente coletado após o uso, reduzindo o impacto ambiental.

Grafeno é invisível para a água

Grafeno é invisível para a água: A descoberta pode ajudar a criar uma nova geração de dispositivos eletrônicos flexíveis e um novo tipo de trocador de calor para resfriar chips de computador.

Eletrônica analógica imita reações em células vivas

Eletrônica analógica imita reações em células vivas: Cientistas estão deixando de lado os circuitos binários e usando os circuitos analógicos para compreender melhor a biologia.

Empresas despertam para a inovação | Notícias | CIMM

Empresas despertam para a inovação | Notícias | CIMM

No horizonte de dez anos, mais de 70% das grandes empresas brasileiras pretendem ser líderes em tecnologia, apesar das condições econômicas adversas que afetam o seu desempenho. Na situação atual, cerca de 40% entendem que já são líderes, mas ainda prevalecem posicionamentos mais tímidos, como o de seguidor rápido de tecnologias de ponta ou de adaptador de tecnologias ao mercado brasileiro.

As informações são de uma pesquisa inédita do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), que entrevistou os principais dirigentes de 40 grupos privados, dos quais 30 de empresas de maioria de capital nacional e dez grandes empresas transnacionais que atuam no mercado brasileiro. Esses grupos respondem por 80% do esforço nacional em pesquisa e desenvolvimento tecnológico.

Hoje, o número de empresas que fazem Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) no Brasil não passa de 2,5 mil, enquanto 30 mil são inovadoras. É pouco num universo de quase 100 mil empresas industriais existentes no País. "Mas o mundo inteiro é assim", diz o coordenador da pesquisa, o reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Carlos Américo Pacheco.

Para 58% dos entrevistados, a inovação tecnológica é decisiva para sua estratégia de mercado atual, enquanto 42% consideram a tecnologia relevante. No horizonte de dez anos, o entendimento se altera de forma ainda mais explícita: 80% das empresas afirmam que a tecnologia terá papel decisivo e 20%consideram que será relevante. "As empresas estão percebendo que se quiserem entrar no mundo vão ter de investir em inovação", diz o presidente do Iedi, Pedro Passos, sócio fundador da Natura Cosméticos. "Entender a inovação como vetor do crescimento passou a ser fonte de sobrevivência das empresas de manufatura", frisa...

Governo investirá no ABC para formar fornecedores da Petrobras | Notícias | CIMM

Governo investirá no ABC para formar fornecedores da Petrobras | Notícias | CIMM

Abimaq promove workshop de Inovação | Eventos | Notícias | CIMM

Abimaq promove workshop de Inovação | Eventos | Notícias | CIMM

O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos - IPDMAQ promoverá na sede da ABIMAQ em São Paulo, no dia 07 de fevereiro o Workshop Gestão da Inovação na Indústria de Bens de Capital.

O projeto visa oferecer cursos de capacitação voltados ao fomento da inovação e do empreendedorismo, treinar empresas na elaboração de propostas para serem submetidas às principais agências de fomento – FINEP e BNDES e disseminar os principais instrumentos de apoio à inovação: financiamento, subvenção econômica, recursos não reembolsáveis e mestres e doutores nas empresas.

O Workshop terá duração de um dia e serão abordados quatro temas: Elementos-chave do processo de inovação tecnológica, custos do processo de inovação tecnológica – quem e o que financiam?, parcerias para o desenvolvimento de inovações e passo a passo da preparação de um pleito de Fomento à inovação.

Informações sobre como realizar a inscrição podem ser obtidas pelo e-mail:ipdma@abimaq.org.br

Serviços:
Data: 07 de Fevereiro de 2012
Horário: Das 8h30 às 18h00
Local: Sede da ABIMAQ – Av. Jabaquara, 2925 – São Paulo – SP
Investimento: Associado ABIMAQ R$ 250,00 / Não associado R$ 300,00

Em três anos, Brasil deverá diversificar os mecanismos de incentivo à inovação

Brasília, 23 a 25 de janeiro de 2011 - Nº 1107 - Ano 11
 
Atrair 100 projetos e centro de pesquisa e desenvolvimento (P&D), além de expandir e diversificar os mecanismos de incentivo à inovação no Brasil. Estas são algumas metas do governo brasileiro previstas no Plano Plurianual da União (PPA), para o período de 2012 a 2015.
 
     O programa de Desenvolvimento Produtivo do PPA estabelece como meta, por exemplo, elevar de 4.728 para 5.328 o número de empresas brasileiras que lançam novos produtos no mercado nacional e também fomentar a especialização de 20 centros de inovação, design e sustentabilidade.
 
     Outro objetivo do programa é criar mecanismos de regularização jurídica para plena capacidade de operacionalização do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA). Espera-se, ainda, desenvolver e adaptar instrumentos de apoio à inovação específicos para atração de projetos e centros internacionais de P&D.
 
     A nova política, implementada por meio da Lei 12.593 de 18 de janeiro, busca ainda promover o desenvolvimento da cadeia produtiva do complexo industrial da defesa, inclusive mediante a utilização de compra governamental e de instrumentos fiscais, para alcançar maior autonomia tecnológica e produtiva.
 
     Competitividade

     O programa de Desenvolvimento Produtivo também contempla uma diretriz voltada para o incentivo da implantação de indústrias competitivas de componentes e equipamentos eletrônicos. A ideia é promover a produção de software, conteúdos digitais interativos e serviços de tecnologia da informação (TI), para posicionar o país como exportador relevante do setor.
 
     A iniciativa será comandada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e contará com investimentos da ordem de R$ 1 bilhão. Entre os resultados esperados, é possível citar a fabricação de semicondutores e a estruturação e implementação do Plano Estratégico de Software e Serviços de TI.
 
     O PPA foi publicado na edição de quinta-feira (19), do Diário Oficial da União, e está disponível na íntegra neste link.

voltar


Fonte e demais informações:  http://www.gestaoct.org.br/

Governo publica lei que institui PPA 2012-2015

Brasília, 23 a 25 de janeiro de 2011 - Nº 1107 - Ano 11

Publicado na última quinta-feira (19), o Plano Plurianual da União (PPA) 2012-2015 (Lei 12.593/12) trouxe como uma das diretrizes do governo o estímulo e a valorização da educação, da ciência, da tecnologia e da inovação (CT&I). O PPA corresponde ao planejamento de médio prazo do governo e define os focos da administração pública federal para o próximo quadriênio.
     Com previsão de investimentos da ordem de R$ 5,4 trilhões, além de R$ 102 bilhões em emendas, o texto está estruturado em 65 programas temáticos. O polêmico projeto Cyclone-4, o Veículo Lançador de Satélites (VLS), desenvolvido em parceria com a Ucrânia, ganhou destaque na organização das metas do programa de política espacial.
     Até o fim deste ano, o governo espera terminar as instalações da infraestrutura básica e a urbanização da base de lançamentos para que em 2014 sejam iniciadas as operações comerciais da Alcântara Cyclone Space, binacional Brasil-Ucrânia responsável pelo projeto VLS. O primeiro voo de qualificação do foguete está previsto para 2013.
     Para auxiliar nas previsões meteorológicas e ações do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), o governo, até o fim do ano que vem, espera implantar o sistema de monitoramento de clima. Até 2015, ele será composto por quatro satélites brasileiros, sendo um deles geoestacionário.
     Programa de CT&I
 
     Também foi listada como meta do PPA, a construção de uma fonte de luz síncrotron de 3ª geração. A meta, que faz parte do programa voltado especificamente para a ciência, tecnologia e inovação, está orçado em R$ 379,2 milhões.
     O equipamento, conhecido como projeto Sirius, é similar aos construídos recentemente na Europa e Ásia. Ele permitirá que sejam feitas pesquisas em áreas estratégicas como nanociência, nanotecnologia, biologia molecular e estrutural. O Sirius será o primeiro equipamento de luz síncroton de 3ª geração do hemisfério sul.
     A interiorização da nova rede nacional de pesquisa e a ampliação da infraturtura para estudos da biodiversidade e sustentabilidade  dos ecossistemas amazônicos também fazem parte das iniciativas de CT&I, com valores de R$ 400 milhões e R$ 78,8 milhões respectivamente.
     Acesse a íntegra do PPA neste link

Fonte e demais informações: http://www.gestaoct.org.br/

Pesquisadores da UNIFEI desenvolvem caixas para distribuição elétrica a partir de fibras de coco.

 


 Desenvolver um produto resistente a corrosão, mais barato que os convencionais e que preserve o meio ambiente. Este é o objetivo dos pesquisadores da UNIFEI, Universidade Federal de Itajubá ao desenvolver caixas para distribuição elétrica, utilizando fibras de coco. O projeto foi desenvolvido para atender as especificações do edital publicado pela ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica e pela COELCE, Companhia de distribuição elétrica do Ceara. Além de aspectos econômicos as novas caixas devem atender também a exigências estéticas do consumidor. Saiba mais sobre o projeto na material que tem produção de Nilcéia Fraissat e narração de Guilherme Oraboni.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Ministério da Educação cancela edição de abril do Enem 2012



Fonte e demais informações:  http://g1.globo.com/videos/jornal-da-globo/t/edicoes/v/ministerio-da-educacao-cancela-edicao-de-abril-do-enem-2012/1777674/

Maior cabo supercondutor do mundo será instalado na Alemanha

Maior cabo supercondutor do mundo será instalado na Alemanha:

Cabo supercondutor

O maior cabo supercondutor do mundo será instalado na Alemanha, unindo duas subestações na cidade de Ruhr.

Projetado para suportar uma carga de 40 MW (megawatts), o cabo será formado por seções concêntricas operando a 10.000 volts.

Segundo engenheiros do Instituto de Tecnologia Karlsruhe, que projetaram o cabo, ele será o primeiro a incorporar um sistema de proteção contra sobrecargas, com limitador de corrente.

O cabo supercondutor terá 1 km de extensão - para se ter uma ideia, o recorde mundial de intensidade de corrente elétrica foi batido com um cabo supercondutor de 30 metros de comprimento...

Fábrica de semicondutores anuncia investimentos no Brasil

Fábrica de semicondutores anuncia investimentos no Brasil

Serviços e fabricação

A fabricante de semicondutores Nanium, de origem portuguesa, anunciou que a empresa iniciará suas atividades no Brasil até a primeira semana de fevereiro.

A sede da empresa portuguesa ficará em Belo Horizonte e, em um primeiro momento, irá operar apenas na prestação de serviços, como consultoria na área de tecnologia aplicada.

O passo seguinte será a instalação de uma fábrica de semicondutores no país, em uma possível parceria com uma empresa nacional...

Tecido antibomba pode evitar derrubada de aviões

Tecido antibomba pode evitar derrubada de aviões: O contêiner antibombas pode ser usado para isolar uma mala suspeita em um ambiente cheio de pessoas ou no interior de um avião.

Mala voadora

Tecidos à prova de bombas podem ser muito úteis em diversas situações.

Uma mala suspeita em um ambiente cheio de pessoas, eventualmente até no interior de um avião, parecem ser as mais óbvias.

O super tecido é resultado do projeto Fly-Bag, conduzido por uma série de instituições e empresas da Europa.

Tecido multicamada

"O contêiner foi construído com uma combinação de diferentes camadas de tecidos técnicos," explica Donato Zangani, coordenador do projeto...

Nanotrem de DNA viaja sozinho por trilhos moleculares

Nanotrem de DNA viaja sozinho por trilhos moleculares: Cientistas usaram moléculas de DNA para construir um nano-trem, um motor molecular capaz de navegar por uma rota programada de forma autônoma.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Conferência em São Paulo foca desafios da energia eólica

Fórum internacional sobre a fonte acontece nos dias 3 e 4 de abril
A cidade de São Paulo recebe nos dias 3 e 4 de abril a edição 2012 do Brazil Energy Conference. Nos dois dias de evento, profissionais da área, fabricantes de equipamentos, políticos e investidores estarão reunidos para discutir o potencial do mercado de energia eólica na economia brasileira.

Serão apresentadas as últimas estatísticas do setor; as políticas energéticas definidas na gestão da presidente Dilma Roussef; perspectivas para os próximos leilões; bem como informações sobre como os estados do Nordeste estão se preparando para atender a demanda do Sul do País. Também serão apresentadas parcerias do País com empresas da Índia e da China.

Entre os palestrantes estão Mauricio Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE); Fernando Bezerra, ministro da Integração Nacional; Preben Magard, presidente honorário da Associação Mundial de Energia Eólica; entre outros. Confira a programação completa no site do evento.

Serviço:
Brazil Wind Energy Conference

Quando
: 2 e 3 de abril 2012
Onde
: Hotel Caesar Business Faria Lima - Vila Olímpia - São Paulo
Informações
: + 44 (0) 20 7394 7110 (Inglaterra) - Fernando - fernando@cleantechinvestor.com
+55 (11) 3474 0176 (Brasil) - Luiz - luiz.martin@cartacapital.com.br
Site
: www.cleantechinvestor.com

Física quântica garante computação em nuvem totalmente segura

Física quântica garante computação em nuvem totalmente segura

Nuvem da computação quântica

Cientistas conseguiram combinar o poder da computação quântica com a segurança da criptografia quântica.

O feito não apenas significa que é possível criar nuvens de computação totalmente seguras, como também será possível gerar níveis de segurança impensáveis hoje.

Por exemplo, imagine que você tenha criado um programa para um computador quântico e, por um golpe de sorte, fica sabendo que uma empresa acaba de criar o primeiro computador quântico do mundo...

Memória de DNA gravada com luz nunca se esquece

Memória de DNA gravada com luz nunca se esquece:

Biomemória

Cientistas criaram uma memória digital baseada em moléculas de DNA.

A memória, do tipo "escreve uma vez, lê muitas vezes", usa luz ultravioleta para gravar os dados.

Os cientistas da Universidade Nacional Tsing Hua (Cingapura) e do Instituto de Tecnologia Karlsruhe (Alemanha) afirmam que o experimento é uma tentativa para tornar o armazenamento de dados mais barato.

Segundo eles, em alguns casos é mais barato fabricar memórias de DNA do que usando os materiais semicondutores tradicionais, como o silício.

Memória de DNA

A memória consiste em uma fina película de DNA de salmão, incorporada com prata. O conjunto é prensado entre dois eletrodos.

Quando a luz ultravioleta incide sobre a biomemória, inicia-se um processo de síntese que faz com que os átomos de prata se aglomerem em nanopartículas, deixando o dispositivo pronto para a gravação de dados...

Solução para geladeiras verdes estava no micro-ondas

Solução para geladeiras verdes estava no micro-ondas:

Inventando na cozinha

Os materiais termoelétricos são as grandes promessas para a criação de geladeiras de estado sólido e aparelhos de ar condicionado tão finos quanto uma TV de LED.

Materiais termoelétricos convertem eletricidade em uma ampla gama de temperaturas - do muito quente até o gelado.

Embora já existam geladeiras baseadas nesse princípio há décadas, elas são pequenas e ineficientes, não conseguindo concorrer com os sistemas de refrigeração baseados em motores e compressores.

Isso acontece porque os materiais termoelétricos disponíveis hoje são caros, por serem difíceis de fabricar em grandes quantidades, além de não possuírem uma combinação adequada de propriedades termais e elétricas.

Mas a solução já estava na própria cozinha - mais especificamente, em um forno de micro-ondas comum.

Receita termoelétrica

Engenheiros do Instituto Politécnico Rensselaer, nos Estados Unidos, descobriram uma técnica para criar materiais termoelétricos nanoestruturados que são muito mais eficientes e podem ser fabricados em grandes quantidades, potencialmente baixando seu custo...

Num investimento de R$ 2 milhões, Fapemig lança mais três editais

 Brasília, 19 a 22 de janeiro de 2011 - Nº 1106 - Ano 11

Estão disponíveis no site da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) as inscrições de três novas chamadas públicas. O investimento nos editais 08, 09 e 10/2012 é da ordem de R$ 2 milhões. Somado ao valor já anunciado pela instituição neste ano em chamadas públicas, o aporte na área de ciência, tecnologia e inovação no Estado alcança R$ 40 milhões. A submissão das propostas pode ser feita até a primeira quinzena de maio.

     Edital 08/2012 – Programa Santos Dumont
     O objetivo é financiar projetos de iniciação tecnológica que permitam a aplicação prática das teorias acadêmicas. A iniciativa propicia o desenvolvimento de produtos, processos ou serviços com inovação tecnológica, estimulando o espírito empreendedor de alunos da graduação. Trata-se da segunda edição do programa, que permite a participação de qualquer instituição de ciência e tecnologia. O investimento é de R$ 500 mil. As inscrições podem ser feitas até o dia 2 de maio.

     Interessados podem ter mais detalhes no edital, disponível na íntegra neste link.

     Edital 09/2012 – Capacitação de NITs
     A proposta da chamada é apoiar a criação ou manutenção de núcleos de inovação tecnológica (NITs). O valor global do edital é de R$ 1,5 milhão e as propostas podem ser submetidas até o dia 10 de maio. Espera-se também com o edital capacitar as equipes destas instituições, responsáveis por orientar, assessorar, apoiar e gerir atividades direcionadas ao processo de inovação, como proteção intelectual e transferência de tecnologia. O prazo de execução de cada proposta é de até dois anos.

     A chamada está disponível neste link.

     Edital 10/2012 - Programas de Educação Tutorial (PET)
Num investimento de R$ 500 mil, a fundação espera financiar projetos temáticos de Programas de Educação Tutorial (PET) que envolvam a articulação entre ensino, pesquisa e extensão, a serem executados em Minas Gerais. O edital objetiva também contribuir para a elevação do nível de qualificação dos estudantes de graduação, com foco na multidisciplinaridade e na formação de lideranças. As inscrições podem ser feitas até 15 de maio.
  Brasília, 19 a 22 de janeiro de 2011 - Nº 1106 - Ano 11

     São consideradas elegíveis as propostas apresentadas por instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado que ofereçam condições adequadas de espaço, infraestrutura, pessoal de apoio técnico e administrativo para o desenvolvimento do projeto proposto. A fundação exige também que a entidade proponente tenha experiência em educação tutorial e que o coordenador do grupo PET possua título de doutor. O valor dos recursos solicitados à Fapemig, em cada projeto, é limitado a R$ 15 mil.

     O edital pode ser acessado aqui.

     A Fapemig é uma instituição associada à ABIPTI.

     (Com informações da Fapemig) 

Fonte e demais informações:  http://www.gestaoct.org.br/

Projeto de Lei aposta no desenvolvimento de tecnologias para frear o aquecimento global

Brasília, 19 a 22 de janeiro de 2011 - Nº 1106 - Ano 11

Tramita em caráter conclusivo nas comissões da Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 2499/11 que institui a política brasileira de atenuação do aquecimento global. O texto trata sobre ações que o governo deve adotar para reduzir a emissão de gases causadores do efeito estufa no Brasil sem que o crescimento econômico seja afetado.

     Entre as principais medidas estão a utilização de fontes alternativas de geração de energia elétrica; substituição de combustíveis fósseis por biocombustíveis; desenvolvimento de tecnologias que busquem evitar o aquecimento global; e proteção de florestas. Pela proposta, do deputado Chico D’angelo (PT-RJ), o Poder Público deverá criar metas de redução das emissões para cada setor da economia e fiscalizar o cumprimento das normas.

     Segundo o parlamentar, as culturas agrícolas que dependem de clima mais frio para se desenvolver, como o café, poderão desaparecer caso não sejam tomadas medidas. “Precisamos estabelecer uma estratégia de ação para definir os interesses brasileiros no processo de mudanças na economia mundial decorrentes do aquecimento global”, defendeu o petista.

     Tramitação

    
A matéria será examinada pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Caso seja aprovado sem haver parecer divergente, o Projeto de Lei segue para o Senado Federal sem a necessidade de passar pelo plenário da Casa.

     (Com informações da Agência Câmara) 

Fonte e demais informações:  http://www.gestaoct.org.br/

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

FAPEMIG apoia contratação de mestres e doutores nas empresas

A Fundação acaba de lançar edital que destinará R$ 1 milhão para estimular inovação nas empresas

Melhorar a competitividade nas empresas estimulando a pesquisa e a inovação por meio da contratação de mestres e doutores. Este é o principal objetivo do  Edital  “Inovação Tecnológica: Mestres e Doutores”, lançado hoje (29/12) pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG). Serão destinados R$ 1 milhão para financiar propostas conjuntas de empresas com Entidades de Ciência, Tecnologia e Inovação (ECTIs), públicas ou privadas sem fins lucrativos, sediadas no Estado de Minas Gerais.

O Edital é parte do Programa Estruturador Rede de Inovação Tecnológica (RIT), coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Ensino Superior (Sectes-MG). A iniciativa é parte integrante do Sistema Mineiro de Inovação (Simi).

O edital visa proporcionar o desenvolvimento de um novo produto,  processo ou serviço inovador nas empresas e/ou na ECTI; Estruturar o processo de pesquisa, desenvolvimento e inovação, na empresa, permitir e induzir a aproximação entre empresas e ECTIs objetivando o desenvolvimento da pesquisa tecnológica ou da transferência de tecnologia; Estimular a cultura da inovação nas Empresas e ECTIs e também a fixação de mestres e doutores no Estado para atuarem como  agentes do processo de inovação em Empresas.  Veja o edital. “A última edição do Mestres e Doutores na Empresa, em 2009 teve um crescimento de 50% no número de demandas em relação ao ano  anterior. A expectativa para esta edição é que aumente ainda mais o número de propostas apresentadas, principalmente devido ao fato das empresas buscarem maior interação com as ECTIs”, prevê o Gerente de Inovação da FAPEMIG, Heber Pereira Neves.  Para Neves, esta é uma grande oportunidade para trabalhos em conjunto entre as empresas e as ECTIs .

As propostas devem ser enviadas até 13 de março de 2012, eletrônicamente através do aplicativo AgilFap, clicando em  www.fapemig.br/agilfap.

Fonte e demais informações:  http://www.fapemig.br/fapemig-apoia-contratacao-de-mestres-e-doutores-nas-empresas/

Empresas analisam comportamento em redes sociais na contratação

 

Fonte e demais informações: http://g1.globo.com/videos/jornal-da-globo/t/edicoes/v/empresas-analisam-comportamento-em-redes-sociais-na-contratacao/1774487/

Aloizio Mercadante é o novo Ministro da Educação



Fonte e demais informações: http://g1.globo.com/videos/jornal-da-globo/t/edicoes/v/aloizio-mercadante-e-o-novo-ministro-da-educacao/1774540/

MEC diz não ter como cumprir determinação da Justiça sobre prova do Enem de redação



Fonte e demais informações: http://g1.globo.com/videos/jornal-nacional/t/edicoes/v/mec-diz-nao-ter-como-cumprir-determinacao-da-justica-sobre-prova-do-enem-de-redacao/1774280/

Motor híbrido hidrogênio-gasolina consome 20% menos

Motor híbrido hidrogênio-gasolina consome 20% menos: O motor, de 1,4 litro de cilindrada, recebeu um aparato de geração e combustão de hidrogênio.

Marco Antônio Raupp assumirá Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Marco Antônio Raupp assumirá Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação: A comunidade da ciência e tecnologia terá agora à sua frente um perfil estritamente técnico, o que significa que ele conhece a área que chefiará.

FÓRUM GEOESPACIAL LATINO AMERICANO 2012

O II Fórum GeoEspacial Latino Americano terá como tema principal o “conhecimento acionável para o desenvolvimento sustentável”. O evento será realizado no Centro de Convenções Sul América, localizado no Rio de Janeiro (RJ), entre os dias 14 e 17 de agosto de 2012.

Abrangendo seminários, simpósios, sessões plenárias e workshops, o fórum terá como objetivo mostrar as dimensões e a utilidade da indústria geoespacial para uma determinada região. Um simpósio de um dia inteiro sobre “Mineração e Exploração” fará parte do programa técnico.

O específico simpósio apresentará exemplos bem sucedidos de empresas que, por meio do sistema SIG e da tecnologia espacial, conseguiram o máximo de retornos e benefícios esperados. As tendências para o futuro uso das tecnologias geoespaciais na indústria da mineração também serão discutidas.

Para mais informações sobre o evento, acesse www.lagf.org.
13 de janeiro de 2012

Fonte e demais informações:  http://www.inthemine.com.br/mineblog/?p=790

Por que Jack Sparrow poderia ser um bom gestor de empresas

Para o americano Chris Devore, as empresas devem ser como navios-piratas: não podem perder o gosto pela aventura – ou vão naufragar.

 São Paulo –  Você entregaria o comando de uma empresa para o tresloucado Capitão Jack Sparrow, o personagem vivido por Johnny Depp na saga Piratas do Caribe? Ou, pelo menos, o aceitaria como chefe? Se você respondeu "não", pense de novo. Talvez Sparrow e os piratas de verdade tenham mais a ensinar sobre gestão, do que revelam os mapas de seus tesouros escondidos.

 Pelo menos, é o que defende Chris Devore, um dos fundadores da Founders Co-op e sócio de diversas empresas de tecnologia dos Estados Unidos. Segundo Devore, manter um bando de marujos potencialmente desordeiros em um navio por meses a fio, fazendo-os trabalhar em ordem por um mesmo objetivo – e ter lucro com isso – não é trivial.

 Por isso mesmo, entender o que motivava os piratas a seguir seu capitão até o fim do mundo pode ensinar muito para as empresas sobre como manter equipes motivadas e gerando resultados.

 Veja, a seguir, algumas conclusões de Devore:

 1. “Nós contra o mundo”

 Imagine um bando de piratas em alto-mar, sem nenhuma terra à vista e com os víveres contados. Em certa medida, é o mesmo que gestores enfrentam todo o dia, quando iniciam um projeto: recursos contados e uma meta distante. Para Devore, a lição é clara: evite que a equipe se sinta confortável. Nada une mais as pessoas do que a sensação de que estão por sua própria conta, e de que os resultados não são bons o bastante para ninguém relaxar.

 2. Mantenha todos de olho no tesouro

 É claro que os piratas só aceitavam isso porque tinham uma meta clara: enriquecer saqueando e descobrindo tesouros. A ordem no navio era mantida, em parte, porque ninguém queria ser jogado aos tubarões e deixar que os outros seguissem rumo ao ouro. A lição: para mobilizar as pessoas, é preciso acenar com metas claras que, se atingidas, vão beneficiar a todos.

 3. Não permita que a ambição se volte para dentro do navio

 Alguns piratas preferiam roubar seus companheiros de viagem a se contentar com o seu quinhão no butim. O paralelo disso nas empresas, segundo Devore, ocorre em duas situações: quando as metas foram cumpridas e não há nada de desafiador no horizonte, ou quando simplesmente a empresa as perde de vista. Nestes momentos, alguns preferem cobiçar o cargo e os bônus dos colegas a fazer o seu trabalho. Um desperdício de energia para toda a equipe.

 4. Mantenha o espírito de aventura

 Pirata que é pirata não se contenta com um único baú de moedas de ouro. Pirata por vocação busca não só o tesouro, mas também a aventura. E é assim que as empresas devem se comportar, segundo Devore. Uma vez batida uma meta ou entregue um projeto, é preciso distribuir os ganhos e... partir para o próximo desafio. Só assim a equipe não vai se desmobilizar e começar a se embriagar de rum no tombadilho, enquanto o navio corre sem rumo.

 Fonte e demais informaçõeshttp://exame.abril.com.br/negocios/gestao/noticias/sua-empresa-e-um-navio-pirata-nao-entao-preocupe-se